Gene de lentilha intervém em resistência de doença

DESCOBERTA

Gene de lentilha intervém em resistência de doença

Estudo é parte de projeto com 11 países europeus
Por: -Leonardo Gottems
210 acessos

Um trabalho publicado na revista “PLOS One”, que busca promover o cultivo de grãos leguminosos na Europa, descreveu a identificação e análise de uma série de genes de lentilha que intervêm na resistência ao oídio, uma doença fúngica que afeta a muitas espécies vegetais. O estudo é fruto do trabalho realizado por um grupo de Universidade de León no projeto europeu LEGATO – Legume para a Agricultura do Amanhã (na tradução dasigla em inglês) – e é parte do Programa Europeu FP7 iniciado em 2014. A identificação desta série de genes da lentinha supõe a realização de uma ferramenta genética básica no desenvolvimento de novas variedades resistentes à doença na lentilha.

O grupo de trabalho do estudo é formado pelos professores Carlos Polanco, Luiz E. Sáenz de Miera e Marcelino Pérez de la Vega, da área de genética do Departamento de Biologia Molecular da Universidade de León, em colaboração com a professora Kirstin Bett, da Universidade de  Saskatchewan, do Canadá.

O projeto LEGATO foi concebido para promover o cultivo de grãos leguminosos na Europa através da identificação de problemas prioritário que atualmente limitam seu cultivo e a elaboração de soluções de desenvolvimento de variedades, práticas de cultivo e usos alimentários. É preciso ter em conta que os leguminosos de grão representam menos de 2% da superfície arável europeia, dado que contrasta com os 10% da China e das Américas. O LEGATO desenvolveu ferramentas e recursos para permitir uma metodologia de melhora de vanguarda e explorar a amplitude dos recursos genéticos disponíveis.

O LEGATO possui 29 sócios de onze países: França, Reino Unido, Alemanha, República Tcheca, Espanha, Itália, Sérvia, Portugal, Polônia, Áustria e Suécia. A principal motivação do projeto é que os legumes são benéficos para a agricultura, o meio ambiente e a nutrição humana.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink