ADPTÁVEL

Genes “selvagens” abrem oportunidade para arroz melhor

Arroz se adaptaria a diferentes biomas resistindo ao estresse
Por: -Leonardo Gottems
489 acessos

O sequenciamento de genoma de sete variedades de arroz nativo foi finalmente completado. Essa descoberta deve trazer oportunidades para melhoradores no desenvolvimento de melhores variedades que responderão às necessidades dos produtores e consumidores.

A descoberta é delineada no artigo de genomas 13 arrozes domesticados e nativos destacam a conservação genética, a virada e inovação pelo gene Oryza publicado pela revista Nature Genetics. O estudo detalha que a geração de sete genomas nativos e cultivados (IR8 e N22). O IR8, popularmente conhecido como o “arroz do milagre”, foi desenvolvido por cientistas do Instituto Internacional de Pesquisa do Arroz. O IR 8 foi uma das variedades de arroz começou na revolução verde da Ásia durante os anos 60 e preveniu a fome no mundo.

“Como a população global é projetada a crescer em até 3 bilhões até 2050, os melhoradores de arroz urgentemente necessitam desenvolver cultivares novas e sustentáveis com maior produtividade, grãos mais saudáveis e reduzido impacto ambiental. O sequenciamento completo das sete variedades é um progresso significativo para levar a uma evolução do genoma e domesticação”, explicou o Dr. Rod Wing, líder do Projeto de Alinhamento do Mapa Oryza e membro do diretório do Instituto Internacional de Pesquisa do Arroz, professor da Universidade do Arizona e um dos cientistas líderes do estudo.

“Em função de que o arroz nativo são adaptáveis a diferentes biomas e pode gerar muitos estresses bióticos e abióticos, eles continuam a ser uma importante reserva para a melhora do cultivo. As estratégias que aliam esses traços mostram uma promessa clara para encontrar a futura demanda de consumo”, acrescentou.

O Dr. Ruaraidh Hamilton, cientista líder do Instituto para diversidade genética, elogiou a descoberta. “Isso abre portas para os melhoradores para aliar genes nativo com parentes de arroz, permitindo melhorar os cultivos com traço que são preferidos por produtores e consumidores. Também vai um passo adiante para nossos objetivos de assegurar nutrição global através de produção sustentável de arroz”, disse.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink