Goiás compensa quebra de safra de milho no País

Agronegócio

Goiás compensa quebra de safra de milho no País

Estado é o único do Centro-Sul a registrar crescimento na área cultivada de milho, segundo a Conab
Por:
684 acessos

Parte da quebra na segunda safra de milho, conforme dados anunciados ontem pela Conab, será compensada pelo crescimento de produção registrado em Goiás. O Estado é o único da região Centro-Sul a registrar crescimento na área cultivada com o cereal. Foram semeados 357 mil hectares no estado, ou 85,7 mil hectares a mais (+31,6%). Com isso, a produção local de milho safrinha terá um incremento de 29,2%, saindo de 1,27 milhão toneladas para 1,64 milhão toneladas.

Segundo a Conab, as geadas ocorridas no Paraná e no Mato Grosso do Sul, no último mês , e a estiagem registrada entre abril e maio na região Sul e em parte do Centro-Oeste reduziram a atual colheita de grãos em 377,5 mil toneladas. De acordo com a décima pesquisa da safra 2008/09, divulgada ontem, a estimativa da produção nacional caiu para 133,78 milhões de toneladas, 0,3% a menos se comparado ao levantamento do mês passado, ou 7,2% em relação ao período anterior.

Essa é a menor projeção feita pela estatal desde o início do acompanhamento, em outubro do ano passado. A área plantada, entretanto, está mantida em 47,6 milhões de hectares. De acordo com o estudo, a combinação de clima ruim, quebra na produtividade e baixos preços no mercado fizeram a safrinha de milho cair 13,4% em relação ao ciclo passado, atingindo 16,19 milhões toneladas.

IBGE

Pelos números também divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a redução frente à estimativa do mês passado se deve principalmente às perdas ocorridas com o milho da segunda safra no Paraná e de reavaliações nas estimativas do arroz, feijão e soja, diz o instituto.

A área a ser colhida, de 47,2 milhões de hectares, apresenta decréscimos em termos absolutos tanto em relação a 2008 quanto a maio, respectivamente de 83.946 hectares e 61.554 hectares.

A safra esperada para 2009 tem a seguinte distribuição regional: Região Sul, 53,2 milhões de toneladas (-13,3%); Centro-Oeste, 47,4 milhões de toneladas (-6,7%); Sudeste, 16,9 milhões de toneladas (-3,9%); Nordeste, 12,1 milhões de toneladas (-2,8%) e Norte, 3,7 milhões de toneladas (-1,7%). A produção do trigo foi estimada em 5,7 milhões de toneladas (uma expansão de 0,3%). No sul do Paraná e no Rio Grande do Sul, os plantios ainda não foram efetivados. (Redação com FP)


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink