Greenpeace é acusado de sabotar a venda de boi em MT

Agronegócio

Greenpeace é acusado de sabotar a venda de boi em MT

A denúncia foi feita pelo presidente Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), Rui Prado
321 acessos

Uma das ONG`s ambientais mais conhecida no mundo pode estar influenciando negativamente na pecuária mato-grossense. A denúncia foi feita pelo presidente Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), Rui Prado. Segundo ele, o Greenpeace divulgou para o mercado que não se poderia comprar boi dentro do bioma Amazônico.

Acontece que em Mato Grosso, 68% do gado está na região do bioma. Os frigoríficos têm acatado a sugestão, o que tem prejudicado efetivamente os produtores. Ainda não é possível estimar o prejuízo, mas a Famato já pensa em mover uma ação contra o Greenpeace responsabilizando pelos danos causados ao setor.

“No momento em que ninguém rebate e ainda por cima os frigoríficos aceitam uma imposição de uma ONG que está fazendo um desserviço para o país, nós temos que denunciar”, declarou em entrevista ao Olhar Direto.

Rui Prado explicou que existe uma legislação ambiental que regulamenta a produção na região da Amazônia Legal e os produtores estão trabalhando para se enquadrar, mas destacou que a lei é rígida.

“Qualquer ONG não pode estar acima da lei de um país e nem contra a economia de um estado inteiro (...) Na hora em que o Greenpeace começa a divulgar uma informação errada e assusta a população causa transtorno no mercado”, enfatizou.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink