Gripe suína: Escolas monitoram viagens de férias de alunos

Agronegócio

Gripe suína: Escolas monitoram viagens de férias de alunos

Gripe suína: Escolas monitoram viagens de férias de alunos
Por:
278 acessos

RIO - Além de suspender as aulas por causa da gripe suína , algumas escolas estão querendo saber o paradeiro dos seus alunos nas férias. O Colégio Santo Inácio, que chegou a interromper suas atividades por uma semana, depois da confirmação de dois casos da doença , enviou circular aos pais de estudantes, na última quinta-feira, pedindo que informassem se a família iria viajar nas férias de julho e, em caso positivo, o destino e a data de retorno. No documento, a direção sugere uma quarentena em casa, por oito dias, antes do retorno à escola, caso os alunos viajem para locais com muitos casos de gripe suína.

Medida semelhante foi adotada pelo La Salle Instituto Abel, de Niterói. Há duas semanas, o colégio publicou nota na qual solicita aos familiares de alunos com viagens marcadas para o exterior, principalmente para as áreas mais atingidas pela pandemia, que informem a viagem à escola e aguardem em casa por dez dias. No documento, que está disponível na página da escola na internet, a escola afirma que "a falta deste cuidado básico colocaria em risco a saúde de todos nossos alunos, familiares e comunidade educativa".

Colégio em Copacabana antecipa férias escolares
Mais uma escola suspendeu suas aulas nesta segunda-feira por causa da gripe. O Colégio Sagrado Coração de Maria, em Copacabana, antecipou em uma semana as férias de meio do ano e adiou a festa junina, que estava marcada para o último sábado. O retorno está previsto para o dia 3 de agosto. A decisão foi tomada depois que houve a confirmação, na tarde da última sexta-feira, de um caso de gripe suína entre os 1.517 alunos.

- Antecipamos as férias, muito embora não tenha havido qualquer orientação para suspender as aulas. Sabemos que a gripe está menos preocupante, mas faltavam apenas cinco dias para o recesso, que agora terá quatro semanas. Os pais estavam muito apreensivos. Recebi várias mensagens parabenizando a decisão da escola - disse Ana Elizabeth Tourinho Saraiva, diretora geral do Colégio Sagrado Coração de Maria.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink