Grupo Trigo anuncia política de somente trabalhar com ovos de galinhas livres de gaiolas

Agronegócio

Grupo Trigo anuncia política de somente trabalhar com ovos de galinhas livres de gaiolas

O Grupo Trigo, controlador das redes Spoleto, Domino’s Pizza e Koni Store
Por:
826 acessos

Nova política eliminará o uso de ovos de galinhas confinadas em gaiolas em toda a cadeia produtiva das marcas do Grupo Trigo, o que inclui Spoleto, Koni Store e Domino’s Pizza a partir de 2025 ou antes

Grupo Trigo, um dos maiores grupos de serviços de alimentação fora do lar no Brasil, com mais de 640 pontos de vendas, comprometeu-se a somente trabalhar com ovos de galinhas não submetidas a confinamento em gaiolas em suas operações a partir de 2025 ou antes. As marcas do Grupo Trigo no Brasil são Spoleto, Koni Store e Domino’s Pizza.

O Grupo Trigo, controlador das redes Spoleto, Domino’s Pizza e Koni Store, anunciou nesta sexta-feira (23/12) que está comprometido a somente permitir em sua cadeia produtiva a utilização de ovos de galinhas que não são submetidas a confinamento em gaiolas a partir de 2025. O Grupo Trigo vai trabalhar junto a produtores, fornecedores e especialistas em comportamento animal para concretizar essa transição, assegurando que tudo seja feito sem prejudicar o abastecimento de seus restaurantes em todas as regiões do país. O anúncio segue uma tendência mundial que atende ao apelo de consumidores por produtos que prezem pelo bem-estar animal e que tem feito com que gigantes do setor de alimentos se adaptem às novas exigências.

A questão da ética e da busca por melhores condições de vida para os animais vem se estabelecendo como uma das mais importantes na gestão de cadeias de suprimentos. Em resposta à crescente conscientização do público consumidor para o confinamento de galinhas “poedeiras” em gaiolas, considerada uma das práticas de maior crueldade contra os animais ditos de produção, muitas das maiores empresas de todos os segmentos do setor de alimentos nos Estados Unidos, Canadá e União Europeia já anunciaram planos de não mais admitir em suas operações o uso de ovos provenientes de sistemas que operam com confinamento em gaiolas. No Brasil, Burger King, McDonald’s, Subway, Nestlé, GRSA e outros líderes de mercado também já anunciaram compromissos de fazerem a transição para só trabalharem com ovos 100% cage-free em suas cadeias de suprimentos. Nunca foi tão claro que os dias estão contados para empresas que continuem a operar com ovos de galinhas confinadas em gaiolas e se neguem a ouvir o consumidor e o mercado.

De acordo com Lucas Alvarenga, Vice-Presidente da Mercy For Animals no Brasil, ‘‘o Grupo Trigo está dando um passo significativo no sentido de melhorar a vida dos animais explorados para consumo. Esse compromisso de somente admitir o uso de ovos de galinhas não submetidas a confinamento em gaiolas em toda sua cadeia produtiva significará a redução do sofrimento extremo para centenas de milhares de animais, além de ser um importante exemplo para que outras empresas implantem políticas afins. Mas como consumidor, é importante lembrar, a melhor forma de ajudar os animais é mantendo-os fora do prato.’’


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink