Horta doméstica: saúde e bem-estar em tempo de isolamento social
CI
Imagem: Divulgação
AGRICULTURA

Horta doméstica: saúde e bem-estar em tempo de isolamento social

O isolamento social parece ter despertado nas pessoas o interesse pelas plantas
Por:

Em tempo de Covid-19, o isolamento social parece ter despertado nas pessoas o interesse pelas plantas, em especial aquelas cultivadas na horta. A alegria de colher temperos verdes e hortaliças fresquinhas fizeram o ato de cozinhar uma terapia. Mesmo aqueles que não dispõem de espaços maiores, podem cultivar em vasos, potes e na sacada do apartamento, disse a extensionista rural da Emater/RS-Ascar, Liane dos Santos. A ideia principal é dar vida, cor e sabor, utilizar as plantas e o verde para o bem-estar e a saúde da família. Além disso, diminuir o uso de alimentos industrializados é outra opção de muitas pessoas para uma boa imunidade, enfrentando este momento que exige muitos cuidados de toda população, completou Liane.

O casal de agricultores Tereza e Sérgio Aozane, do interior de Bozano, dedica boa parte do dia à horta, entre hortaliças e flores. Mais do que uma fonte de renda, a horta dos Aozane é fonte de saúde, já que fornece alimento para a família.

No Brasil, a produção de frutas e verduras na horta é uma das atividades que mais demanda mão de obra. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontavam, em 2016, média de dois a seis empregos por hectare.

Cultivar plantas, hortaliças e temperos virou um hábito muito prazeroso, de conexão com energias e com o meio ambiente, resumiu a extensionista da Emater/RS-Ascar.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink