HSBC sustenta que o pior da crise já ficou para trás

Agronegócio

HSBC sustenta que o pior da crise já ficou para trás

Analistas afirmam, ainda, que já perceberam sinais de uma incipiente recuperação da demanda internacional no setor de carne bovina
Por:
387 acessos

"Nós acreditamos que o pior da crise no setor de carne bovina do Brasil terminou e que estamos assistindo ao início da recuperação". Assim começa o relatório "Brazil Beef", divulgado na última quinta-feira pelo HSBC e assinado pelos analistas Pedro Herrera, da americana HSBC Securities Inc., e Diego Maia, do HSBC Bank Brasil S.A.

Os autores do relatório destacam que os preços do boi recuaram recentemente no país com a redução dos abates - decorrente da saída do mercado de algumas empresas com dificuldades fnanceiras - , que o crédito para empresas e pecuaristas voltou a fluir e que o governo federal, por meio do BNDES, continua a oferecer suporte aos frigoríficos, com participações diretas em empresas ou linhas de crédito.

Os analistas afirmam, ainda, que já perceberam sinais de uma incipiente recuperação da demanda internacional, em decorrência da queda de estoques e da estabilização da crise, e que o consumo no mercado doméstico permanece em expansão.

O HSBC também aprova o caminho da diversificação trilhado pelos frigoríficos brasileiros de capital aberto (JBS, Marfrig e Minerva), seja com investimentos em plataformas de produção em outros países, seja com a ampliação de portfólios e apostas em outras fontes de proteína animal. Destaca a Marfrig, que entrou em aves no ano passado e acaba de comprar as operações de produção de peru da Doux Frangosul.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink