Índia poderá reduzir subsídios


Agronegócio

Índia poderá reduzir subsídios

Por:
2 acessos

A Índia precisa reduzir seus subsídios aos alimentos e fertilizantes para liberar dinheiro para a construção de estradas e outras instalações, de maneira a ser capaz de atrair mais investimentos externos, disse Arun Shourie, ministro de Vendas de Ativos e Comércio. Cerca de 7% do orçamento do governo hindu é gasto em subsídios. Com mais 14% gastos em defesa, 26% para quitar dívidas e outros 23% para os estados do país, sobra pouco dinheiro ao governo para investir em infra-estrutura ou oferecer educação e água potável saudável num país em que 40% da população de 1 bilhão de pessoas ganham menos de US$ 1 ao dia. "Muitos desses subsídios nada têm a ver com a pobreza do povo", disse Shourie num congresso organizado pela Federação das Organizações dos Exportadores Indianos na cidade sulina de Bangalore. "Por exemplo, no setor de fertilizantes ficou provado como o subsídio aos fertilizantes não está indo para o agricultor, e sim está fazendo a festa das empresas de fertilizantes." A afirmação de Shouri pode fortalecer a resolução do ministro das Finanças, Jaswant Singh, de reduzir gastos, entre os quais os subsídios, e diminuir o déficit público, que aumentou em 2002 para 5,9% do PIB, a partir de meta de 5,1%.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink