Indústria ganhou mais vendendo carne com osso
CI
Agronegócio

Indústria ganhou mais vendendo carne com osso

O consumo na última semana, embora ainda devagar, começou a dar os primeiros sinais de recuperação
Por:
O consumo na última semana, embora ainda devagar, começou a dar os primeiros sinais de recuperação no mercado atacadista de carne bovina com osso.

Este mercado possui maior liquidez e responde mais rapidamente à melhora na demanda.

Já os cortes sem osso no atacado, desde o início do ano não encontram sustentação e a queda média acumulada é de 10%.

Desta forma, considerando a remuneração do frigorífico, ficou mais vantajoso vender carne com osso, em relação aos cortes desossados, comportamento anormal.

Normalmente a carne sem osso possui maior valor agregado para o frigorífico.

Considerando a venda de uma carcaça de bovino de 16,5@ a receita da indústria com a venda de um traseiro com osso ficou em R$980,10. Já o produto desossado, ponderando o rendimento e o preço de cada corte, gerou para indústria R$977,96.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.