Infocafé de 16/09/20
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,650 (0,50%)
| Dólar (compra) R$ 5,55 (0,74%)

Imagem: Pixabay

INFOCAFÉ

Infocafé de 16/09/20

A bolsa de N.Y. finalizou a quarta-feira em baixa
Por:
30 acessos

A bolsa de N.Y. finalizou a quarta-feira em baixa, a posição dezembro oscilou entre a máxima de +2,35 pontos e mínima de -3,10 fechando com -1,95 pts.

A moeda norte-americana recuou 0,96%, cotada a R$ 5,2378. Em meio à alta dos alimentos, o Banco Central deve interromper nesta quarta-feira o ciclo de cortes e manter juro básico em 2% ao ano. A decisão do Comitê de Política Monetária será anunciada por volta das 18h. Os investidores seguem de olho também na política local e no enfraquecimento da equipe econômica do ministro Paulo Guedes, após o presidente Jair Bolsonaro decretar o fim da proposta do Renda Brasil e proibir que integrantes do governo voltem a falar sobre o programa. Apesar das preocupações com as divergências entre o presidente e a equipe de Guedes, a avaliação de parte dos analistas é de que ao tirar o Renda Brasil da pauta, o governo pode abrir espaço para o avanço de temas da agenda legislativa considerados mais urgentes como as reformas administrativa e tributária.

Nos EUA, o Federal Reserve (Fed) manteve a taxa de juros perto de zero e prometeu deixá-la nesse nível até que a inflação esteja a caminho de "superar moderadamente" a meta de 2% do banco central norte-americano "por algum tempo". O mercado financeiro manteve as estimativas para o dólar ao fim de 2020 (R$ 5,25) e 2021 (R$ 5,00), mas reduziu a projeção para a Selic no término de 2021 de 2,88% para 2,50%, conforme a mais recente pesquisa Focus do Banco Central. A Selic baixa tem sido citada como uma das causas para a instabilidade no câmbio e também para maior dificuldades do Tesouro Nacional de rolar a dívida pública em meio a um já fragilizado quadro fiscal.

Com a colheita praticamente finalizada em todas as regiões acompanhadas pelo Cepea e com algumas floradas pontuais sendo observadas nas lavouras de arábica, cafeicultores estão preocupados com o clima quente e seco, que já vem prejudicando as condições dos cafezais. Com o estresse sofrido após a colheita, o retorno das chuvas é essencial para a recuperação fisiológica das lavouras, para a indução da florada e para o pegamento das flores já abertas. Previsões da Climatempo indicam possibilidade de chuvas no Sudeste a partir do próximo domingo, 20. Para matéria completa acessem: https://cutt.ly/jfDGE2Q . 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink