Iniciativas de energias renováveis são apresentadas no Semiárido Show

Semiárido Show

Iniciativas de energias renováveis são apresentadas no Semiárido Show

Oferecer para os agricultores incentivos para que eles consigam acessar tecnologias
Por: -Carolina Gama 
51 acessos

No sertão pernambucano, conhecido pelas chuvas escassas e altas temperaturas, a caatinga vira cenário. A 40 km de Petrolina, cidade que se destaca por ser a maior produtora de uva e goiaba do estado, acontece desde terça-feira (7), o Semiárido Show - VII edição da Feira da Agricultura Familiar. O evento segue até sexta-feira (10) e contou com o apoio da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead).

Representando a pasta, o diretor do Mais Alimentos, Guilherme Martinelli, participou do I Seminário de Energias Renováveis para aumentar a segurança alimentar, hídrica e energética no Semiárido brasileiro e reforça a importância de iniciativas na área. “As energias renováveis são efetivamente um novo caminho e que devemos abraçar a agricultura familiar. Já que sabemos que as fontes tradicionais de energia causam muitos danos ao meio ambiente e não são renováveis efetivamente. Ou seja, é muito importante para o agricultor familiar entender como as energias renováveis funcionam, tanto a energia solar quanto a energia eólica, e mesmo a biomassa e o biocombustível, para que ele possa entender que aquela tecnologia pode ser aplicada na sua propriedade e que ele terá um retorno.”

Para o diretor, a utilização desses recursos em qualquer situação é válida. “Seja para um uso mais simples interno, e em especial a irrigação que ganha muito com a aplicação de energias renováveis, como por exemplo também a energia solar fotovoltaica, quanto para uma associação ou uma cooperativa que poderiam investir em um projeto maior, como uma usina de energia solar. É importante frisar que o Governo Federal não só enxerga isso como estratégico, mas oferece para os agricultores incentivos para que eles consigam efetivamente acessar essa tecnologia e ter acesso a produtos de qualidade, e melhorar sua qualidade de vida a partir daí.”

A Delegacia Federal do Desenvolvimento Agrário de Pernambuco (DFDA-PE) também esteve presente no evento. De acordo com o representante da Sead no estado, Rodrigo Almeida, o Governo Federal está empenhado em reforçar a agricultura familiar no Semiárido Show. “Mesmo com o ajuste fiscal e orçamentário que estamos vivendo, conseguimos manter o apoio para a feira. Nossa parceria com a Embrapa vem desde o Ministério do Desenvolvimento Agrário”

O representante adiciona a sensação de ver uma das políticas da Sead sendo aplicada. “Fiquei muito satisfeito quando vi no SemiáridoShow produtos da agricultura familiar com o selo do Selo de Participação da Agricultura Familiar (Sipaf). Estamos promovendo oficinas sobre temas como Sipaf, energias renováveis, políticas para a convivência no Semiárido, entre outros temas”

Segundo os organizadores estão sendo ministrados mais de 50 minicursos e oficinas, além de seis grandes seminários voltados para agricultores, pesquisadores, técnicos e estudantes, embora o evento seja aberto à sociedade em geral.
O Semiárido Show conta a participação de diferentes ministérios do Governo Federal, instituições de pesquisa e de assistência técnica e extensão rural dos governos estaduais, universidades e institutos de educação, ciência e tecnologia, empresas privadas do setor agropecuário, federações e confederações de agricultura, organizações não governamentais e movimentos sociais ligados à agricultura familiar.

 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink