Inoculante microbiológico para silagem preserva valor nutritivo
CI
Imagem: Arquivo
BIOLÓGICOS

Inoculante microbiológico para silagem preserva valor nutritivo

Produto se mostrou eficiente em diversas espécies de forrageiras
Por: -Eliza Maliszewski

Técnica comum utilizada dentro da pecuária para conservar e estocar alimentos por longos períodos e mitigar a questão da sazonalidade da produção dos alimentos, a ensilagem é uma prática importante na produção de gado de corte e leite. No entanto, para que este processo tenha êxito é necessário atenção em todas as etapas do processo para que, ao final, os rebanhos recebam um material nutritivo e de excelente qualidade visando a manutenção do desempenho zootécnico na estiagem ou limitação nutricional.

Como forma de conservar o alimento uma ferramenta combina microrganismos ativos que, adicionados ao material ensilado, garantem um alimento fresco no cocho, além de sua eficácia comprovada para diferentes tipos de silagem e maior estabilidade do material ensilado. Trata-se do inoculante chamado SiloPro, desenvolvido pela multinacional indiana Camlin.

“As silagens são produções sazonais e a atenção à qualidade destes materiais se torna estratégica em todas as regiões pecuárias do país. Basicamente, a maioria dos inoculantes, auxiliam nos processos fermentativos da massa ensilada acelerando a redução do pH", destaca o Gerente Técnico Comercial da marca, Rodrigo Gardinal, médico veterinário, doutor em Nutrição e Produção de Ruminantes.

O especialista destaca que o inoculante microbiológico para silagem é elaborado com alta concentração de cepas bacterianas (homo e heterofermentativas) que inibem os microrganismos indesejáveis e preservam o máximo valor nutritivo, frescor e qualidade. Com a ferramenta o pecuarista poderá tratar até 100 toneladas de material ensilado devida sua elevada concentração e apresentação diferenciada (frascos de 200g).

Ao contrário dos inoculantes de primeira geração (homoláticos), o produto atua na redução do pH para manter as características do material ensilado acelerando a fermentação lática (ácido lático), mas também no controle da proliferação de fungos, leveduras e clostrídios. Isso porque é composto por uma associação de bactérias homoláticas e heteroláticas em alta concentração. “Essas cepas, Lactobacillus buchneri e Propionibacterium acidipropionici, produzem os ácidos acético e propiônico, respectivamente, capazes de inibir a proliferação desses organismos e evitando o aquecimento da silagem após abertura do silo. A garantia de comida fresca e de qualidade até o cocho”, garante.

O produto atende uma gama de matérias-primas, um inoculante ‘multiforrageiras’. Foi testado pela Universidade Federal da Grande Dourados e pela Funyuder (Buenos Aires, Argentina) e se mostrou altamente eficiente em diversas espécies de forrageiras.

* com informações da assessoria de imprensa

 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.