InpEV inaugura novas unidades de recolhimento de embalagens vazias de agrotóxicos
CI
Agronegócio

InpEV inaugura novas unidades de recolhimento de embalagens vazias de agrotóxicos

Por:

O Instituto de Processamento de Embalagens Vazias de Agrotóxicos (InpEV) inaugura hoje (07-05) no município de Ribeirópolis, Sergipe, a primeira Unidade Central de Recebimento de Embalagens do Estado. Será a segunda unidade implantada esta semana.

Com previsão de contar com cerca de 400 unidades de recebimento até o final do ano, gerando cerca de 3 mil empregos, o Brasil é líder no recolhimento de embalagens de agrotóxicos. A iniciativa pretende garantir segurança aos agricultores quanto à correta destinação final dada às embalagens devolvidas, além de promover uma maior conscientização sobre a importância da preservação ambiental nas propriedades rurais.

Na semana passada, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Roberto Rodrigues, prestigiaram o evento de comemoração dos 10 anos da primeira unidade central de recebimento de embalagens vazias do Brasil, localizada no município paulista de Guariba.

Na oportunidade, foi apresentada a campanha de educação do InpEV cujo lema “Lave-me e devolva-me”, foi elogiada pelo presidente. “Iniciativas desse tipo fazem com que o Brasil seja um exemplo de potencial, coragem e determinação ao assumir posição de líder mundial de recolhimento de embalagens de agrotóxicos”, disse Lula. Ele acrescentou que o governo federal tem interesse em apoiar a veiculação da campanha nos meios de comunicação.

O presidente do InpEV, João César Rando, disse que a participação do poder público no processo ajudará o país a consolidar ainda mais a posição de liderança do Brasil na destinação final das embalagens de agrotóxicos. Nos três primeiros meses deste ano, o instituto recolheu aproximadamente 3,8 mil toneladas de material, alcançando o mesmo volume recolhido durante todo ano de 2002. Na comparação com 2003, quando foram coletadas 1.256 toneladas, o volume do primeiro trimestre deste ano cresceu 200%.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink