John Deere inaugura produção de pulverizadores no Brasil
CI
Agronegócio

John Deere inaugura produção de pulverizadores no Brasil

O modelo 4730 passa a ser fabricado em Catalão
Por:
Com investimentos de R$ 60 milhões, fábrica de colhedoras de cana em Catalão (GO) foi ampliada para receber nova linha de montagem de pulverizadores. Em Indaiatuba (SP), Centro de Inovação tem como objetivo reconhecer as necessidades dos clientes em toda a América Latina e propor soluções tecnológicas diferenciadas ao mercado.

Seguindo sua estratégia de crescimento e fortalecimento no agronegócio brasileiro, a John Deere, que neste ano completa 175 anos de atividades, inaugura, neste mês, a linha de montagem de pulverizadores na fábrica de Catalão, em Goiás, que também fabrica todo o portfólio de colhedoras de cana-de-açúcar da companhia. Os investimentos são da ordem de R$ 60 milhões. O anúncio foi feito esta semana na Agrishow, em Ribeirão Preto (SP).

Para Alfredo Miguel Neto, diretor de Assuntos Corporativos América Latina, o anúncio representa um marco importante para a história da John Deere no Brasil. “A partir de agora fabricamos no País todos os equipamentos que compõem o Sistema Mecanizado John Deere, para todas as etapas da produção agrícola, com o objetivo de aumentar a produtividade da lavoura, reduzir os custos operacionais e de investimentos”, afirma. “A nova linha de montagem significa também geração de emprego e compromisso com o desenvolvimento do País e do agronegócio brasileiro”, completa.

Portfólio

O modelo 4730, de maior porte, já era comercializado no Brasil, passa a ser fabricado em Catalão e está exposto durante a Agrishow 2012. “Em um primeiro momento, pretendemos trabalhar apenas com o mercado nacional, com foco nas regiões de Mato Grosso, Goiás, Bahia, Paraná, Rio Grande do Sul, mas consideramos exportar futuramente para outros países da América Latina”, afirma Miguel Neto.

O modelo 4730 tem motor agrícola turboalimentado de 6,8 litros, 6 cilindros e 245 cavalos de potência nominal. A barra de pulverização tem 30 metros, é dividida em sete seções e seu acionamento é totalmente hidráulico. Bastam dois botões para a abertura e o fechamento das seções, o que dá mais agilidade às manobras.

Raio-X da unidade

- A fábrica de Catalão foi inaugurada em 1999, está instalada em uma área de 41,5 hectares, com uma área construída de 23.500 m2. Com a ampliação, a área construída irá para 30 mil m².

- Unidade fabrica colhedoras de cana-de-açúcar, sendo a única fábrica da John Deere fora dos Estados Unidos a produzi-las.

- Principais mercados para colhedoras de cana-de-açúcar: São Paulo, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Paraná.

- A unidade emprega 659 pessoas no total, 539 delas ligadas, atualmente, ao negócio canavieiro. Com as novas operações em pulverizadores foram criadas 120 novas vagas.

Sistemas Mecanizados John Deere

A empresa oferece um conjunto de máquinas e sistemas com funções específicas e complementares entre si para operar a produção agrícola mecanizada, chamado de Sistemas Mecanizados John Deere. As máquinas e os sistemas produzidos pela John Deere interagem entre si e atendem como uma solução precisa para cada etapa da lavoura como no plantio, nos tratos culturais, na colheita, nos custos operacionais e no investimento total das máquinas na hora da aquisição, buscando tornar as lavouras mais eficientes e produtivas. A John Deere dispõe de produtos que atendem a todas as necessidades dos agricultores, independentemente do tamanho do negócio ou a cultura, oferecendo as mais avançadas soluções mecanizadas para os vários segmentos da produção agrícola.

Centro Latino-Americano de Inovação Tecnológica

A John Deere também anunciou esta semana, durante a Agrishow, a criação do Centro Latino-Americano de Inovação Tecnológica em Indaiatuba (SP). A unidade avançada de Pesquisa e Desenvolvimento tem como objetivo encontrar soluções diferenciadas para os produtos e serviços oferecidos pela marca de acordo com as necessidades dos mercados agrícola, de construção e florestal. Esta central é a nova unidade da Rede Global de Inovação Tecnológica John Deere, com unidades já existentes em Moline (Estados Unidos), Champaign (Estados Unidos), Kaiserlautern (Alemanha) e Pune (Índia).

Nos últimos anos, a John Deere tem aumentado seus investimentos na América Latina graças à importância da região no cenário mundial. “O Brasil é a sede da companhia para a América Latina em razão do tamanho do mercado, e da expectativa de nossos clientes e concessionários em dispor de novas tecnologias, em razão das excelentes universidades e em da experiência no agronegócio”, explica Graeme Jarvis, diretor do Centro.
“Acreditamos que a maneira mais efetiva de criar e entregar soluções diferenciadas aos mercados do Brasil e da América Latina é estar o mais próximo possível deles. Estamos ansiosos em iniciar as operações do nosso mais novo Centro de Inovação Tecnológica”, diz.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink