Jornada Técnica da Festa do Ovo discute abastecimento
CI
Ovos

Jornada Técnica da Festa do Ovo discute abastecimento

Capital do ovo recebeu produtores, profissionais e empresários de todo o País na 41ª Jornada Técnica, promovida pelo Sindicato Rural
Por:

A 59ª Festa do Ovo de Bastos contou  com palestras técnicas e de conjuntura econômica na sexta-feira (13), pela manhã. A abertura do evento teve a participação do secretário de Estado de Agricultura e Abastecimento, Francisco Sergio Ferreira Jardim, autoridades do município, representantes do setor avícola e da comunidade, além de autoridades oriundas do Japão.

Dentro da celebração tradicional, a capital do ovo recebe produtores, profissionais e empresários de todo o País na 41ª Jornada Técnica, promovida pelo Sindicato Rural. É o momento de debater questões importantes para o setor, como controle de resíduos e contaminantes em ovos, estratégias para controle de ácaros na postura comercial, tendências de ovos especiais e uma perspectiva sobre a oferta de grãos diante do atual cenário brasileiro.

“Eu venho todo ano e vejo que os produtores tem atenção na questão da defesa, boas práticas e bem-estar. Estão acompanhando o que o mundo exige hoje, que são os produtos éticos. Essa evolução de Bastos com o controle me deixa satisfeito”, ressalta o secretário de estado. Segundo Jardim, as discussões sobre temas como estas têm sido vencidas e entram em outro patamar, é a questão de abastecimento e comercialização. “A avicultura é um setor estratégico que gera quase 400 mil empregos no Estado de São Paulo”, comenta.

O abastecimento foi o tema chave da palestra do professor doutor Thome Luiz Freire Guth, da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que apontou o cenário futuro para o setor de grãos, especialmente milho e soja. Ele destacou os impactos que o tabelamento do frete têm gerado para diferentes cadeias do agronegócio brasileiro.

“O preço mínimo do frete vai aumentar o preços de soja e milho e deve prejudicar o setor de aves e suínos tanto agora quanto no futuro, porque o produtor desses insumos pode acabar reavaliando o plantio desses grãos”, resume. Segundo ele, a tabela prejudica toda uma cadeia, que vai desde a entrega de adubo para os plantios de soja e milho, a entrega destes insumos para os produtores de proteína animal e, por fim, até mesmo esta cadeia pagará um valor mais alto.

A iniciativa de discutir esses assuntos importantes para a avicultura comercial, reunir o setor produtivo é o destaque da Festa do Ovo, que conta ainda com feira de negócios com participação de diversas empresas do setor. É o caso da Boehringer Ingelheim, que apresentou à imprensa os reforços que estão sendo feitos para atender os produtores da região de Bastos no controle das Salmoneloses.

“A Festa do Ovo é uma excelente oportunidade para estar mais próximo dos produtores de ovos, colocando à disposição os serviços e profissionais da empresa. É uma grande satisfação ver o setor de ovos se desenvolvimento, crescendo e ganhando espaço a cada ano”, ressalta Alberto Inoue, gerente de marketing da BI Fast, unidade de aves e suínos da área de saúde animal da empresa alemã.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink