Juiz de Fora vai sediar Congresso Nacional de Laticínios

Agronegócio

Juiz de Fora vai sediar Congresso Nacional de Laticínios

Até o dia 16 de julho, os principais especialistas do Brasil e do exterior vão discutir o tema Lácteos: tecnologia, nutrição e saúde
Por:
213 acessos

O 26º Congresso Nacional de Laticínios, organizado pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig)/Instituto de Laticínios Cândido Tostes (ILCT), será aberto no próximo dia 13 de julho, às 19h, no Expominas de Juiz de Fora, na Zona da Mata. O evento é tradicional no setor de laticínios e considerado o maior do Brasil em difusão de tecnologias sobre leite e derivados, além de referência na América Latina como fórum para apresentação de pesquisas e desenvolvimento de lácteos. Até o dia 16 de julho, os principais especialistas do Brasil e do exterior vão discutir o tema Lácteos: tecnologia, nutrição e saúde.

O congresso científico contará com 24 palestras, três minicursos, além da apresentação de nove comunicados técnicos e de 93 pôsteres. Pesquisadores da França, Portugal, Estados Unidos e Uruguai estão entre os palestrantes. Os participantes poderão acompanhar a 37ª Exposição de Máquinas, Equipamentos, Embalagens e Insumos para a Indústria Laticinista (Expomaq); a 36ª Exposição de Produtos Lácteos (Expolac) e o 36º Concurso Nacional de Produtos Lácteos, cuja premiação encerra as atividades do evento, no dia 16, às 22h. Nesta edição, 126 empresas - nove são de origem estrangeira: México, Argentina, EUA - vão apresentar novidades tecnológicas nos 300 estandes montados no Expominas Juiz de Fora.

Inscrições Abertas

Até o dia 10 de julho estão abertas as inscrições para o 36º Concurso Nacional de Produtos Lácteos e para a 36ª Exposição de Produtos Lácteos (Expolac) - dois eventos realizados durante o congresso Nacional de Laticínios que, este ano, trazem novidades para as indústrias do setor laticinista do país. O queijo Minas padrão está de volta ao Concurso Nacional, totalizando dez categorias: Queijo Prato, Queijo Gouda, Queijo Provolone, Queijo Parmesão, Queijo Reino, Requeijão Cremoso, Doce de Leite Pastoso, Queijo Gorgonzola, Queijo Minas padrão e Destaque Especial (qualquer produto lácteo - queijos, doce de leite, iogurte, bebida Láctea, manteiga, etc - que tenha pelo menos uma característica inovadora ou que se destaque). Outra novidade é a realização de um workshop para os juízes que participam da avaliação dos produtos concorrentes. A expectativa é de que cerca de 60 indústrias de todo país participem este ano. A premiação caberá aos três primeiros colocados em cada uma das dez categorias.

As indústrias de laticínios interessadas em participar do concurso podem se inscrever, por meio da página do 26º Congresso Nacional de Laticínios na internet (www.cnlepamig.com.br), onde há link específico sobre o evento. Os produtos serão avaliados no dia 14 de julho, durante todo o dia, no laboratório de Análise Sensorial do ILCT, por um grupo de juízes composto por 30 profissionais experientes, vindos de universidades, serviços de inspeção federal, estadual e municipal, além de técnicos das indústrias. A premiação para os três primeiros lugares de cada categoria será no encerramento do Congresso, dia 16, às 22h.

Expomaq

A 37ª. Expomaq vai apresentar novidades tecnológicas de 126 empresas do Brasil e do exterior. A exposição vai ocupar cerca de seis mil m2 em dois pisos do Expominas Juiz de Fora. Os portões estarão abertos para o público de 14h as 21h, com expectativa de recebimento de 15 mil visitantes, nos três dias do evento – público 50% maior que o registrado no ano passado, calcula o coordenador da Expomaq, Mairon Mesquita. Segundo ele, além das novidades programadas para o Congresso deste ano, a Embrapa Gado de Leite vai aproveitar o evento da Epamig para realizar o 7º Congresso Internacional do Leite, o que atrairá novo público.

Instituto Cândido Tostes

Durante o lançamento do 26º. CNL, no início da semana, o presidente da Epamig, Baldonedo Arthur Napoleão, anunciou o investimento de mais R$2 milhões no ILCT, referentes à segunda parcela de recursos do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) da Embrapa, destinados às Organizações Estaduais de Pesquisa Agropecuária (Oepas), que serão investidos, segundo Baldonedo, na transformação do antigo dormitório do ILCT num centro de treinamento e em reformas das redes sanitária e elétrica do ILCT. A verba deverá ser liberada em setembro deste ano. Baldonedo afirmou também que a fábrica do Instituto, ainda em reforma, voltará a funcionar em setembro deste ano.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink