La Niña pode ocorrer pelo terceiro ano consecutivo
CI
Imagem: Pixabay
CONDIÇÃO RARA

La Niña pode ocorrer pelo terceiro ano consecutivo

Entre 1950 e 2022, houve a identificação de apenas três sequências nos quais ocorreu um terceiro ano consecutivo de La Niña
Por: -Aline Merladete

As previsões para um terceiro ano consecutivo de La Nina são altas. De acordo com as últimas projeções, sendo que um terceiro período seguido com condições oceânicas mais frias – La Nina – são raras de acontecer.

O Índice Operacional Nino (ION) – índice de classificação das condições oceânicasm que se baseia na média móvel da temperatura da superfície do mar de três meses é aplicado desde o ano de 1950 para identificação dos períodos de La Niña, Neutralidade e El Niño.

Entre 1950 e 2022, houve a identificação de apenas três sequências nos quais ocorreu um terceiro ano consecutivo de La Niña. Sendo os anos 1956-59, 1975-78 e 2000-03. No terceiro ano de La Niña, a tendência é de que as áreas mais úmidas fiquem na costa norte do Brasil. Em função disso, gera uma alta pressão mais forte no centro e no sul do Brasil, podendo intensificar o clima seco. 

Por outro lado, nessa avaliação da média do comportamento das chuvas no terceiro ano de La Niña, o resultado mostra precipitação acima do normal para partes da Argentina.

Material exclusivo elaborado pela equipe Agrotempo.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.