Lácteos continuam em alta
CI
Imagem: Pixabay
NO PARANÁ

Lácteos continuam em alta

No campo, por outro lado, a renda não cresceu na mesma proporção
Por: -Aline Merladete

Os lácteos continuam em alta. Segundo dados levantados pelos técnicos de campo do Deral, o leite longa vida apresentou uma alta de aproximadamente 33% entre os meses de maio/21 e maio/22, saltando de R$ 3,59 para R$ 4,76 por litro no Paraná. A alta dos preços é explicada, ao menos em parte, pelo aumento brutal nos custos de produção observado no campo. O encarecimento dos grãos que compõem a ração animal e dos combustíveis, o inverno e a entressafra das pastagens, culminaram na recente diminuição na oferta de leite fluido para os laticínios.

De acordo com os dados do boletim do Deral, no campo, por outro lado, a renda não cresceu na mesma proporção. Ainda segundo o Deral, o preço recebido pelo produtor de leite no Paraná teve um aumento de aproximadamente 25% no mesmo período, passando de R$ 1,92 para R$ 2,41. 

Com o inverno oficialmente iniciando e trazendo consigo temperaturas mais baixas e dias mais curtos, os preços devem continuar elevados no médio prazo. O escoamento da produção, porém, pode ser um limitador, caso os preços subam a ponto de o consumo de leite e derivados em quantidades habituais tornar-se proibitivo para o consumidor.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.