Lançamento de cultivar de mandioca é um dos destaques no Show Rural Coopavel

SHOW RURAL

Lançamento de cultivar de mandioca é um dos destaques no Show Rural Coopavel

Pela primeira vez, a Unidade levou apenas tecnologias relacionadas à cultura da mandioca
Por:
197 acessos

A participação da Embrapa Mandioca e Fruticultura (BA) — Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento — na 32ª edição do Show Rural Coopavel, em Cascavel (PR), de 3 a 7 de fevereiro, está sendo bastante robusta, com destaque para o lançamento da BRS 420. Trata-se de uma cultivar de mandioca precoce para indústria, adaptada ao plantio direto e à mecanização, oriunda da Embrapa Cerrados (DF) e validada no Mato Grosso do Sul e Paraná pela equipe da Embrapa Mandioca e Fruticultura que atua no campo avançado no Centro-Sul. 

Pela primeira vez, a Unidade levou apenas tecnologias relacionadas à cultura da mandioca. Uma das principais ações foi a distribuição de mudas da BRS 396 e BRS 399 (cultivares de mesa) e da BRS CS01 (mandioca para indústria). O evento, que tem por objetivo fortalecer e ampliar a produtividade de várias culturas da região do oeste do Paraná, acontece em uma área de 72 hectares e deve atrair mais de 250 mil visitantes.

A solenidade de lançamento das cinco tecnologias (além de mandioca, foram lançadas duas cultivares de soja, uma de feijão, além de um mapa para cultivo de eucalipto) contou com a presença do diretor-executivo de Inovação e Tecnologia da Embrapa, Cleber Oliveira Soares, e dos chefes-gerais das Unidades que geraram os novos produtos, entre os quais, o da Embrapa Mandioca e Fruticultura, Alberto Vilarinhos. 

“A nossa participação está sendo muito importante. Muita gente nos visitando aqui na área das unidades demonstrativas. A distribuição de mudas está sendo um sucesso, filas enormes, o pessoal muito interessado, principalmente no material de mesa. Tivemos contato com o pessoal da Abam [Associação Brasileira dos Produtores de Amido de Mandioca], com o pessoal das fecularias também. Na Casa da Embrapa, nosso estande é talvez um dos mais procurados. Enfim, sucesso total! Estamos pensando em ampliar nossa participação de alguma forma no próximo ano. Trazer outras tecnologias. Temos agora o zoneamento agrícola de mandioca que saiu recentemente. Temos de trazer para cá, mostrar o que fazemos”, afirmou Vilarinhos.

Experimentos com as BRS CS01, BRS 396 e BRS 399, variedades apropriadas para o Centro-Sul do país, foram implantados na Vitrine Tecnológica. Já na Vitrine Agroecológica, a Unidade demonstra o plantio em fileira dupla e a câmara de multiplicação rápida, duas tecnologias de fácil apropriação pelo produtor. O atendimento ao público é realizado pelos técnicos da Unidade na Casa da Embrapa. A equipe é formada pelos pesquisadores Marco Antonio Rangel, Rudiney Ringenberg e Marcelo Romano, que atuam no campo avançado da Unidade no Centro-Sul, e os analistas de Transferência de Tecnologia Helton Fleck, Herminio Rocha e Ildos Parizotto.

Distribuição de mudas

Atendendo ao principal pedido do público que visita o estande da Unidade, que é obter mudas das variedades, foi produzido, em parceria com o Instituto Biofábrica da Bahia, um grande volume de mudas das três variedades expostas na Vitrine Tecnológica. “No total, foram produzidas 3,8 mil mudas, o que nos permitiu doar pequenos rocamboles contendo três mudas cada para todos os interessados”, informou Herminio. 

No primeiro dia (3), foram distribuídas 1,2 mil mudas da BRS 399, variedade de mesa com alto teor de betacaroteno, o que produz raízes bem amareladas e bastante apreciadas pelo público local. “Nessa ação bem coordenada de nossa equipe, tudo transcorreu na mais perfeita ordem. Anotamos dados de todos os que foram contemplados para termos um contato e posteriormente obtermos informações sobre a aceitação dessas tecnologias e a difusão delas pelos produtores paranaenses”, acrescentou o analista.

Nos dias seguintes, foi mantido o mesmo volume de distribuição das mudas e, segundo Herminio, nenhum interessado ficou desassistido — foram 1,3 mil de BRS 396 e mil de BRS CS01. A equipe da UD contou, nos dias 4 e 5, com a ajuda da Vivetech e Clona-Gen — parceiros licenciados pela Embrapa para multiplicar a BRS 420 — na distribuição das mudas e interação com o público para aquisição de mais mudas para o plantio de áreas maiores. “Foi sem dúvida um grande acontecimento, pois conseguimos agradar muito o público presente com a possibilidade de levar para casa algumas das tecnologias da Embrapa”, avaliou. 
 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink