Lula anuncia projetos para o cacau
CI
Agronegócio

Lula anuncia projetos para o cacau

A autonomia administrativa e financeira da Ceplac é uma das metas
Por:

O incentivo de projetos para o cacau na Bahia e nas demais regiões onde o produto está inserido foi anunciado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, como parte das comemorações dos 50 anos da Ceplac, organismo do Ministério da Agricultura, com atuação em seis estados brasileiros. “O Sul da Bahia tem na Ceplac um órgão fundamental para o seu desenvolvimento. O cacau deu uma importância não apenas econômica, mas também histórica e cultural para a Bahia e o Brasil”, disse o presidente Lula.

A Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira foi criada em fevereiro de 1957 e apresenta um modelo de atuação integrada de desenvolvimento de pesquisa, extensão rural e ensino agrícola. Devido ao seu trabalho, foi considerada, durante três décadas, instituição-modelo na agricultura brasileira. Para o presidente, “valorizar a Ceplac é garantir o desenvolvimento sustentável, que concilia a atividade econômica com a conservação ambiental, resultando na melhoria da qualidade de vida”.

No momento, a busca da autonomia administrativa e financeira da Ceplac é uma das metas dos seus dirigentes e das lideranças agrícolas sul-baianas. “O processo de institucionalização do órgão, em tramitação no Ministério do Planejamento, conta com o apoio do governador da Bahia, Jaques Wagner, e das lideranças políticas do Pará, Rondônia, Amazônia e Espírito Santo, no sentido de fazer gestões para que seja encaminhado o mais rápido possível à Casa Civil”, informou o diretor geral do órgão, Gustavo Moura.

Moura explica que com a institucionalização – antiga reivindicação dos produtores de cacau da Bahia – a Ceplac, que no último dia 20 completou 50 anos de criação, terá uma definição jurídica. “A institucionalizarão vai trazer a autonomia administrativa e financeira ao órgão, para realização convênios, com aportes de recursos nacionais e estrangeiros”, acrescentou. A Ceplac presta assistência técnica aos produtores de cacau dos Estados do Espírito Santo, Pará, Amazonas, Rondônia e Mato Grosso.

O governador da Bahia Jaques Wagner garantiu que o projeto do novo Governo da Bahia de proporcionar oportunidades para todos os baianos, passa pela consolidação da Ceplac como uma agência de desenvolvimento regional, com foco na pesquisa, difusão de novas tecnologias e ensino profissionalizante. “A Ceplac tem um papel fundamental no processo de retomada do desenvolvimento da região sul da Bahia e contará com o nosso apoio no sentido de ampliar suas ações através da consolidação da cadeia produtiva do cacau e da diversificação de sua produção”, garantiu.

O Ministro da Agricultura Luiz Carlos Guedes Pinto lembra que nas últimas cinco décadas o órgão vem acumulando inúmeras conquistas. “A Ceplac se mostra indispensável ao desenvolvimento de atividades agroeconômicas sustentáveis e à preservação dos fragmentos florestais remanescentes nos biomas brasileiros da Mata Atlântica e da Floresta Amazônica”. Além da difusão de tecnologias, promoção da agroindústria do cacau e das ações de controle de doenças e pragas do cacaueiro ela veio aperfeiçoando gradativamente o desenvolvimento rural sustentável nas regiões produtoras de cacau.

O Secretário de Agricultura da Bahia, Geraldo Simões – que é técnico agrícola licenciado da Ceplac – considera decisivo o apoio do Presidente Lula e do Governador Wagner para intensificar a atuação do órgão na agroindústria, diversificação agropecuária e no incentivo à agricultura familiar. “Queremos uma Ceplac fortalecida, com autonomia financeira e agilidade na gestão de suas ações, contribuindo para que o Sul da Bahia volte a ter um papel de destaque e garanta uma vida digna para a população”, afirmou.

Simões destacou a criação do Grupo de Trabalho que vai elaborar um Plano Executivo para Aceleração do Desenvolvimento e Diversificação do Agronegócio na Região Cacaueira da Bahia. Criado pelo ministro da Agricultura, ministro Luis Carlos Guedes Pinto, o grupo terá 60 dias para definir o Plano de Desenvolvimento do Sul da Bahia. A primeira reunião está prevista para o 12 de março, em Brasília.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink