Mapa desenvolve plano de controle populacional de javalis e javaporcos

Agronegócio

Mapa desenvolve plano de controle populacional de javalis e javaporcos

Objetivo é evitar que casos de peste suína afetem os negócios com mercados internacionais da carne
Por:
1199 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

Objetivo é evitar que casos de peste suína afetem os negócios com mercados internacionais da carne

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) apresentou um relatório do plano de vigilância para suínos asselvajados (cruzamento do javali europeu com o porco doméstico - conhecido popularmente como javaporcos). Os resultados foram apresentados na sexta-feira passada, pela coordenadora-geral de Combate às Doenças, Denise Euclydes. Os dados subsidiarão o pleito a ser apresentado ainda este ano à Organização Mundial da Saúde Animal (OIE), buscando o reconhecimento internacional dos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina como zona livre de peste suína clássica.

"Com este trabalho apresentado pelos colegas teremos condições de mostrar para OIE que nós conhecemos a dinâmica dessa população de javalis e que possuímos um sistema de vigilância eficaz, de modo que se houver um episódio da doença nessa população, não colocará em risco a população suína comercial, pois estaremos preparados para atuar rapidamente", destacou Euclydes.

O plano foi elaborado por técnicos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), da Embrapa e veterinários de serviços estaduais ao longo do ano passado, para contingenciar a peste suína clássica nessas populações. Em janeiro de 2013, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) liberou o abate para controle populacional de javalis e javaporcos. O grupo trabalhou numa proposta para normatização do trânsito de carcaça de animais abatidos, que ainda será discutida com outros setores do Mapa.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink