Mel sem controle de qualidade representa perigo para o consumidor

Agronegócio

Mel sem controle de qualidade representa perigo para o consumidor

O mel não é um produto industrializado, e sim processado
Por:
679 acessos

O mel não é um produto industrializado, e sim processado. Por isso a ingestão de mel adulterado ou malconservado pode causar problemas para a saúde. Se mantido ou aquecido a temperaturas acima de 40º, o mel libera uma substância tóxica para os seres humanos. O produto sem controle de qualidade também pode chegar ao mercado contaminado por metais, cinzas ou bactérias.

Dados do IBGE mostram que em 2013 o Brasil produziu mais de 35 mil toneladas de mel. Grande parte desse produto tem como destino a exportação: em 2014 o país alcançou a 8ª posição mundial entre exportadores de mel, de acordo com a Associação Brasileira de Exportadores de Mel (ABEMEL).

O aumento da produtividade, importação de materiais e equipamentos, e a introdução clandestina de abelhas no Brasil sem levar em consideração os aspectos sanitários possibilitou a introdução de agentes causadores de doenças capazes de dizimar toda a colônia. Por isso é importante a presença do médico veterinário, seja na produção de mel, no apiário ou nos entrepostos apícolas.

O profissional de Medicina Veterinária atua desde a escolha do local para a instalação da colmeia até o processamento do mel e de outros produtos das abelhas (como pólen, geleia real e apitoxina) nos entrepostos apícolas.

Mais de 70% dos alimentos consumidos pelos seres humanos e animais são oriundos da polinização dos insetos, e entre eles as abelhas são os principais agentes desse processo. No Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), foi criado, no final de 2015, um grupo de trabalho para discutir a elaboração de treinamentos, manuais e resoluções relativas à área de Apicultura.

FONTE: Walter Miguel, médico veterinário, consultor de apicultura e membro da Comissão Nacional de Especialidades Emergentes (CNEE) do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV):

“O mel chega à mesa do consumidor praticamente como saiu dos favos. É um produto ‘in natura’, por isso é necessário passar por um processo de inspeção sanitária muito rigoroso. Se o médico veterinário não está ali para cuidar da saúde das abelhas, o consumidor corre o risco de não ter um produto de boa qualidade à sua mesa como o mel e outros produtos produzidos pelas abelhas”

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink