Mercado do trigo gaúcho parece engrenar
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)

Imagem: Marcel Oliveira

COTAÇÕES

Mercado do trigo gaúcho parece engrenar

Em Minas Gerais, faltam apenas 15% por colher
Por: -Leonardo Gottems
500 acessos

A última sexta-feira foi o terceiro dia em que os moinhos fizeram consultas no mercado, com vistas a começar a adquirir matéria prima da safra nova de trigo no estado do RIo Grande do Sul, segundo a T&F Consultoria Agroeconômica. São identificadas lavouras com danos severos, devido às geadas e precocidade de plantio fora do zoneamento agrícola. 

“Mercado continua travado. Houve negócios de trigo melhorador a R$ 1.050 FOB e trigo branqueador a R$ 950 FOB, entrega início de novembro.  A demanda continua reprimida, porém começa a dar os primeiros passos. Moinhos já estão se mexendo”, comenta. 

Em Santa Catarina, as cooperativas oferecendo R$ 1.034/t. “Os preços destes estados posto SC constam da nossa tabela ao lado. Os preços que as cooperativas estão oferecendo aos produtores por trigo novo a ser depositado giram ao redor de R$ 63,00/saca ou R$ 1.033,54/tonelada”, completa. 

No Paraná, foram registrados negócios a R$ 1.200 CIF, mas se o frete for pequeno. “Vendedores ainda entre R$ 1.200/1.150 e compradores entre R$ 1.050/1.150 FOB, por tonelada.  No Oeste e no Centro do estado ofertas a R$ 1.180/t FOB. Rodaram alguns negócios a R$ 1200/t CIF Campos Gerais. Ofertas se mantém nos níveis de 1.200/t FOB e não tem rodado muitos lotes. Moinhos aceitam se o frete for de perto de casa, caso contrário, estão evitando estes preços”, informa. 

Em Minas Gerais, faltam apenas 15% por colher, safra excelente, preços ao redor de R$1.100,00/t. “A colheita segue muito bem. A safra foi de fato muito boa, em todos os sentidos. Apesar de previsão de chuva em alguns locais, resta muito pouco a colher. Faltam cerca de 10/15% das lavouras a serem colhidas. A produção do estado deve ficar em 270 mil. Os preços giram em torno de R$ 1.100,00 FOB”, conclui. 

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink