MG: agricultores e consumidores de Maripá de Minas, na Zona da Mata, ganham feira livre
CI
Imagem: Divulgação
EVENTO

MG: agricultores e consumidores de Maripá de Minas, na Zona da Mata, ganham feira livre

No dia 8 de outubro, o município de Maripá de Minas, na Zona da Mata, inaugura a sua feira livre
Por:

No dia 8 de outubro, na próxima sexta-feira, o município de Maripá de Minas, na Zona da Mata, inaugura a sua feira livre. O espaço busca dar mais visibilidade aos produtos da agricultura familiar e estimular as vendas. A cerimônia começa às 16 horas, no local onde irá funcionar a feira, na rua Capitão Avelino Martins, próximo ao Centro Municipal de Fisioterapia.

O projeto “Em Maripá, Sexta é Feira” é uma parceria entre a prefeitura e a Emater-MG, empresa vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa). Por meio da iniciativa estão sendo beneficiados 23 feirantes. No espaço, que vai funcionar toda sexta-feira, a partir das 16 horas, eles vão comercializar diversos produtos, como hortaliças, doces, artesanato, cachaça e mel. “Essa é uma iniciativa que ganha o produtor, o município e os consumidores, que terão produtos de alta qualidade com um baixo custo”, diz a psicóloga do Centro de Referência de Assistência Social Nova Vida (CRAS), Bárbara Perenciolo.

A prefeitura de Maripá de Minas, além de participar da seleção das famílias, também é responsável pela montagem das barracas e por toda a estrutura do espaço, como energia elétrica, água e banheiros. “O projeto envolve vários setores da prefeitura e vem somando forças para trazer um ganho estável e contribuir para que muitos produtores possam melhorar a sua condição de vida”, afirma Bárbara Perenciolo.

A Emater-MG doou 20 barracas e mais 40 jalecos para o município. Além disso, a empresa presta toda assistência aos feirantes na produção e comercialização de seus produtos. “Dessa forma, a Emater ajuda a promover a produção de alimentos com boa qualidade. Além disso, este espaço fortalece a nossa agricultura familiar, que é muito importante para o município”, afirma o extensionista Diondevon Rocha de Oliveira. 

O técnico da Emater-MG diz que, com pandemia do novo coronavírus, diminuíram as vendas e alguns produtores estavam bastante desanimados. Segundo ele, a implantação da feira vai dar um novo incentivo aos feirantes. “Os produtores ficaram mais motivados, estão buscando um aumento da sua produção e têm boas perspectivas para o futuro. A feira tem essa finalidade financeira e social”, diz o técnico. 

O casal Eloisa de Souza Santos e Jamil Machado Miguel trabalha com apicultura. Na propriedade deles têm 5 apiários e 75 colmeias em produção. Por safra são produzidos em torno de mil quilos de mel. Eloisa e Jamil também vendem própolis. O casal está animado com o novo ponto de venda na feira livre de Maripá de Minas. “Eu tô pondo fé que vai dar certo. É grande a expectativa de divulgar os nossos produtos e os produtos do município. Aqui tem muita gente que faz muita coisa boa. E a feira fica bem na entrada da cidade, onde passa muita gente de fora”, diz a produtora Eloisa Santos. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.