Milho: negócios continuam lentos

COTAÇÕES

Milho: negócios continuam lentos

"Há compradores, inclusive, tentando esticar estoques até janeiro"
Por: -Leonardo Gottems
438 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente

O mercado de milho no Brasil fechou a terça-feira (13.11) com preços que não casaram e que fizeram os negócios continuarem lentos, até na exportação. De acordo com o analista Luiz Fernando Pacheco, da T&F Consultoria Agroeconômica, produtor elevou seus preços e a comercialização deu uma amortecida após o forte apetite das tradings. 

“Já no Sul do País, Paraná, a lentidão prevalece, com a discordância de preços entre as pontas compradora e vendedora - além disso, há poucos lotes disponíveis na região consultada, os Campos Gerais, que só semeiam o milho verão. Há compradores, inclusive, tentando esticar estoques até janeiro para adquirir milho novo, que foi cultivado mais cedo por causa do clima favorável, em vez de ceder às pedidas dos produtores”, comenta. 

Nesse cenário, Pacheco diz que esta deve ser uma das últimas semanas com negócios para exportação. “Quem ainda tem volume para vender quer R$ 25. Pequenos compradores domésticos, especialmente confinamentos, também têm buscado volumes, oferecendo os R$ 23/saca propostos por tradings, porém, para pagamento antecipado e retirada logo após o pagamento. Mas, não estão conseguindo comprar milho”, indica. 

Além disso, a comercialização antecipada da safrinha 2019 ficou igualmente parada na região. Desde que tradings reduziram as propostas de compra, na semana passada, para a faixa de R$ 22 a R$ 22,50/saca FOB ante R$ 23/saca na semana anterior e produtores pararam de negociar. 

O Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária (Imea) também divulgou a previsão de área plantada para o milho em 2018/19, que deve crescer 1% em relação ao ciclo anterior e somar 4,66 milhões de hectares. "A perspectiva de aumento se dá pelo adiantamento recorde da semeadura de soja no Estado, que pode influenciar em uma ampla janela de semeadura para o cereal", disse 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink