Milho internacional: Argentina e Brasil têm queda
CI
Imagem: Divulgação
MERCADO

Milho internacional: Argentina e Brasil têm queda

Na Argentina, as ofertas de embarque de novas safras em março caíram 10 c/bu
Por: -Leonardo Gottems

O preço do milho no mercado global volta a recuar no Brasil, Argentina e nos EUA, mas sobe na Ucrânia e no Vietnã, segundo informações da TF Agroeconômica. “Nos mercados à vista, as ofertas tanto na PNW quanto no Golfo caíram após o rali futuro de ontem, com ofertas para embarque na última metade de janeiro ouvidas no Golfo a 130 c/bu sobre os futuros de março versus as últimas ofertas concretas para o laycan de janeiro completo ouvido a 155 c/bu no início da semana”, comenta. 

“E na PNW, as ofertas para envio de março caíram 15 c/bu no dia para 160 c/bu sobre os futuros de março, com lances vistos em 128 c/bu sobre o mesmo contrato. No Brasil, licitações para a nova safra em Santos recuaram de 1 a 2 c/bu de julho a outubro, com as ofertas de julho caindo 5 c/bu para 90 c/bu em relação aos futuros de julho de 2021”, completa. 

Na Argentina, as ofertas de embarque de novas safras em março caíram 10 c/bu no dia para 90 c/bu sobre os futuros de março, com ofertas estáveis em 110 c/bu. “Apesar das quedas em outros lugares, os preços do milho subiram mais em toda a Ucrânia na quarta-feira, depois que a atualização mensal do relatório Wasde do USDA cortou as perspectivas de produção do país. A melhor oferta para carregamento de novembro foi ouvida em $238/t FOB HIPP e $240/t para dezembro, enquanto as ofertas de milho com documentos chineses aumentaram para $245-$246/t FOB PIPP para carregamento em dezembro”, indica. 

“No lado da compra, as ofertas para o carregamento de dezembro da segunda metade foram ouvidas em US $ 238/t FOB HIPP, enquanto em geral os compradores foram cautelosos. Um tom mais firme foi registrado no mercado interno, onde as ofertas de compra aumentaram para US $ 232-US $ 234/t CPT, colocando-os quase no mesmo nível que o mercado de exportação FOB”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink