Moderfrota receberá do BNDES R$ 800 milhões para compra de tratores


Agronegócio

Moderfrota receberá do BNDES R$ 800 milhões para compra de tratores

Por:
5 acessos

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai destinar, no primeiro semestre deste ano, R$ 800 milhões para o Moderfrota (Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras), linha de financiamento voltada para aquisição de máquinas agrícolas pelos produtores rurais.

Segundo o superintendente da área de operações indiretas do BNDES, José Eduardo Pereira, o Moderfrota deverá desembolsar em 2003 cerca de R$ 2,8 bilhões, praticamente no mesmo patamar do ano passado, e envolvendo mais de 50 mil operações. O Moderfrota, que trabalha com equalização de taxas de juros, com recursos do Tesouro Nacional, estava suspenso desde 31 de dezembro último. Mas, com dotação orçamentária aprovada, voltou a operar ontem.

"Toda a rede bancária e a rede de revendas de maquinários já foi informada da retomada do Moderfrota mediante a carta-circular de número 10/2003", diz Pereira.

Renda mínima

O novo programa apresenta algumas modificações em suas condições de financiamento. Antes, apenas produtores com renda mínima bruta anual de R$ 250 mil podiam se candidatar à linha. O novo patamar é menor, de R$ 150 mil. "A redução no nível de renda exigido garantiu maior preservação de financiamentos aos produtores de menor porte", afirma Pereira.

No novo Moderfrota, as taxas de juros são de 9,75% ao ano para os agricultores com renda bruta de até R$ 150 mil anuais. Nestes casos, O BNDES se propõe a financiar até 100% do bem.

Pequenos produtores

Para os produtores rurais com renda bruta acima de R$ 150 mil por ano, os juros serão de 12,75% e o banco financiará até 80% do valor da máquina.

Os financiamentos para a compra de tratores, implementos e equipamentos para preparo, secagem e beneficiamento de café terão prazo de até cinco anos. Na aquisição de colheitadeiras, o prazo será de até seis anos.

O Moderfrota, criado em março de 2000, fez com que as vendas de máquinas agrícolas crescessem 36,6% e as de colheitadeiras, 54,8%, no período 2000/2002, destaca o superintendente do BNDES. De 2000 até dezembro de 2002, o programa teve 118.735 operações realizadas, gerando desembolsos de R$ 5,57 bilhões.

Esse desempenho vem estimulando os fabricantes a fazer novos investimentos no Brasil. Assim, a produção de máquinas agrícolas passou de cerca de 28 mil unidades em 1999 para 52 mil unidades em 2002, segundo dados do BNDES.

Além disso, o programa contribui para a expansão da safra agrícola brasileira, que passou de 83 milhões de toneladas de grãos no ano safra 1999/00 para 112 milhões de toneladas em 2002/03, conforme estimativa do Ministério da Agricultura.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink