Agronegócio

Morre touro Funcionário de Naviraí um dos mais valorizados da raça Nelore

A Alta notifica a morte do touro Funcionário de Naviraí
Por:
1993 acessos

A Alta notifica a morte do touro Funcionário de Naviraí. Aos nove anos de idade, ele que já foi um dos touros mais valorizados da raça Nelore, deixou inúmeros filhos como prova do grande raçador que era. Teve mais de 12.600 crias avaliadas pelo sumário PMGZ/ABCZ e mais de 7.400 avaliados no sumário da ANCP. Além disso, foram comercializadas mais de 240 mil doses de sêmen gerando um faturamento de mais de seis milhões de reais.
 
Fatos mostram a relevância desse grande produtor, como o ocorrido em 2014 durante a 80ª ExpoZebu quando o touro Funcionário teve 50% das cotas comercializadas para Alta, Alfredo Zamlutti e Verdana Agropecuária por R$ 840.000,00, sendo sua totalidade avaliada em R$ 1.680.000,00.
 
“O Funcionário de Naviraí foi um dos touros que mais representou a linha de trabalho de um dos mais tradicionais criatórios do País, a seleção de Claudio Sabino Carvalho. Extremamente equilibrado, muita profundidade e arqueamento de costelas, boca grande e ótima estrutura são marcas registradas dos touros Naviraí”, explica Rafael de Oliveira, Gerente de Produto Corte Zebu da Alta que acrescenta: “Esse touro é considerado por muitos técnicos e criadores um touro coringa, pois é fácil de ser acasalado e sua progênie tem o que chamamos de “cara de negócio”: animais de alto valor agregado e de fácil comercialização”.
 
Funcionário morreu no último sábado, dia 14 de maio, no Hospital Veterinário da UNESP em Jaboticabal.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink