MPT sedia Encontro do Fórum Baiano de Combate aos Agrotóxicos

Agronegócio

MPT sedia Encontro do Fórum Baiano de Combate aos Agrotóxicos

Eventos acontecem das 9h às 16h no auditório do Ministério Público do Trabalho
Por:
1917 acessos
Criado este ano e já com a participação de dezenas de entidades da sociedade civil e órgãos governamentais, o Fórum Baiano de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos terá nesta terça-feira (04) o seu primeiro encontro e sua terceira reunião plenária. Os eventos acontecem das 9h às 16h no auditório do Ministério Público do Trabalho (MPT), na Av. Sete de Setembro, nº 308 - Corredor da Vitória. Além de avaliar as ações em 2012, os participantes vão definir os rumos do fórum para o próximo ano.


O ponto alto do evento será a conferência da biomédica e doutora em saúde pública pela Fiocruz Karen Friedrich, uma das maiores estudiosas dos efeitos do consumo de alimentos produzidos com o uso de agrotóxicos sobre a saúde humana. Para o coordenador do fórum, o procurador do trabalho Pedro Serafim, “esta será uma ótima oportunidade de alerta a sociedade baiana para o risco que estamos correndo ao permitir o uso indiscriminado de produtos químicos na produção agrícola.”

Outras preocupações que motivam os participantes do fórum são os impactos ambientais e as consequências para a saúde dos trabalhadores rurais, que são as maiores vítimas desses produtos, justamente por estarem em contato direto com grandes quantidades dos produtos, muitas vezes sem qualquer tipo de proteção.


A Organização Mundial da Saúde (OMS) prevê um aumento de 15% do número de mortes caudas pelo uso desmedido dos agrotóxicos. Segundo o programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos de Alimentos, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em 2011, as doenças crônicas não transmissíveis já representavam a principal causa de mortes, sendo responsáveis por 74% das vítimas em 2008, com 893.900 mortes só no Brasil.

Também, segundo dados da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), a Bahia ocupa o 7º lugar em consumo de agrotóxicos. Dados da Organização Mundial de Saúde apontam que somente em 2008 foram registradas no país quase 900 mil mortes decorrentes direta ou indiretamente do uso de agrotóxicos. O uso desses produtos cresceu 236% no Brasil entre 2000 e 2007.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink