MS: Governo reduzirá em até 50% ICMS do farelo de soja

ICMS

MS: Governo reduzirá em até 50% ICMS do farelo de soja

Objetivo de expandir o benefício é dar mais competitividade ao setor e ampliar a economia do Estado
Por:
1101 acessos

O Governo Estado entregou nesta quarta-feira (28.11) dois projetos de lei para aprovação da Assembleia Legislativa. O primeiro diz respeito ao Refis do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) e o outro iguala a carga tributária para indústrias e empresas em operações interestaduais com farelo de soja. O secretário-adjunto da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz), Cloves Silva, explica que o projeto de lei permite a possibilidade de estender o benefício fiscal de até 50% sobre a alíquota de 12% para as empresas em operações interestaduais com farelo de soja.

Esse percentual de redução da tributação já é aplicado para algumas indústrias. O objetivo de expandir o benefício é dar mais competitividade ao setor e ampliar a economia do Estado. “O objetivo é dar competitividade ao mercado desse produto para diversos atores da economia sul-mato-grossense e com isso você ter condições de dinamizar o mercado desse produto não só aqui no Estado, mas no país também”, analisa o secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel.

De acordo com o projeto, a extensão do benefício fiscal ainda pretende aumentar as operações interestaduais do produto, que hoje tem a maior parte destinada às exportações. A mudança no destino do farelo de soja deve refletir no aumento da arrecadação estadual, já que as exportações não têm incidência de imposto devido a Lei Kandir. Os dois projetos de lei entram em tramitação na Casa de Leis a partir desta quinta-feira (29.11).

Na próxima terça-feira (4.12) haverá uma reunião com a equipe do Governo e os parlamentares para discutir as propostas. Estiveram presente na reunião na Assembleia Legislativa com os deputados o secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, o secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck, e o secretário-adjunto da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz), Cloves Silva.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink