MS: produtores de aves atingem 76% do índice de sustentabilidade
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,782 (-0,26%)
| Dólar (compra) R$ 5,38 (2,78%)

Imagem: Pixabay

PROGRAMA ATeG

MS: produtores de aves atingem 76% do índice de sustentabilidade

Equipe técnica elabora plano de ações para melhoria de itens social, financeiro e ambiental da propriedade
Por:
113 acessos

A rápida evolução das propriedades de avicultura atendidas pelo programa ATeG (Assistência Técnica e Gerencial), do Senar/MS vem chamando a atenção de produtores rurais do estado. Em apenas um ano de acompanhamento, a média do índice de sustentabilidade, que inclui os quesitos social, financeiro e ambiental, saiu de 54% e alcançou expressivos 76%. Este é o tema da editoria Educação no Campo desta quarta-feira (29). 

“A melhoria no aspecto sustentável foi exponencial. O aumento está totalmente ligado à aplicação de boas práticas aliado com a gestão da atividade, resultando em um produto com segurança alimentar para o consumidor”, explica a mestre em zootecnia e coordenadora do programa de ATeG Granja Plus, Janaina Gheller.

O índice ambiental foi o principal responsável por esse crescimento, passando de 45% a 86%. “O treinamento para uso adequado e armazenamento de defensivos agrícolas, descarte de resíduos da granja, aplicação de legislações ambientais exigidas na atividade são algumas das melhorias dentro da propriedade”, acrescenta.

A capacitação, segurança e bem estar de trabalhadores rurais também contam pontos no desenvolvimento do índice de sustentabilidade. O quesito social, por exemplo, possui 160 indicadores, entre eles as condições de trabalho dos funcionários, o uso de equipamentos de segurança, ações para prevenção de acidentes, adequação de alojamento, moradia, área de vivência, biosseguridade e aplicação dos cinco sensos (utilização, organização, limpeza, normatização e autodisciplina).

Para o melhor entendimento da sustentabilidade financeira, a metodologia do Senar/MS considera 66 itens, entre eles o lucro da granja, receitas, desembolso e custos operacionais.  “Os produtores organizam, fazem gestão, levantam onde estão gastando mais e otimiza todo o processo. Isso é sustentabilidade econômica, é quando o avicultor consegue ver o seu negócio como, de fato, uma empresa rural”, explica. 

Ficou interessado na cadeia produtiva da avicultura? Este foi o assunto da live dessa terça-feira (28), assista o vídeo da transmissão aqui. Na editoria #MercadoAgropecuário você fica por dentro das exportações de aves pelo estado. Clique e leia na íntegra.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink