MS deve iniciar a colheita de milho safrinha em 1º de junho, aponta Siga
CI
Agronegócio

MS deve iniciar a colheita de milho safrinha em 1º de junho, aponta Siga

Para o Estado a média ponderada estimada é de 82,7 sacas por hectare para este ciclo
Por:
Mato Grosso do Sul deve iniciar a colheita de milho safrinha por volta do dia 1º de junho. É o que aponta a circular técnica de maio do Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio (SIGA). A estimativa foi feita com base em levantamento realizado nos 20 municípios que são os principais produtores da cultura no Estado.


A “janela” de início da colheita da safrinha, entretanto, vai até 30 de julho, conforme os técnicos do SIGA. A circular aponta ainda que os produtores que iniciarem a colheita mais cedo deverão ter uma produtividade melhor. Os agricultores que começarem os trabalhos por volta do dia 15 de junho, deverão ter uma média estimada de 85 sacas por hectare. Para o Estado a média ponderada estimada é de 82,7 sacas por hectare para este ciclo.

Segundo levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgado na semana passada, os produtores sul-mato-grossenses cultivaram na safrinha 2012/2013, 1,420 milhão de hectares e devem colher 6,674 milhões de toneladas. O volume, se confirmado, será a maior produção do cereal na história do Estado e vai fazer, a exemplo do que ocorreu na safra passada, com que o milho supere a quantidade de soja produzida em Mato Grosso do Sul.


Preço

Conforme o SIGA, o valor da saca de milho de 60 quilos iniciou maio em Mato Grosso do Sul com preço médio de R$ 18,70 e com tendência a desvalorização. Os técnicos aponta que a expectativa de queda de preços está mantida em razão da grande oferta interna do produto e da demanda que segue estática.

No entanto, a circular recomenda ao mercado atenção com o panorama internacional para a cultura e cita o caso dos Estados Unidos, em que produtores estariam enfrentando algumas dificuldades para plantar o milho, e a China, com o registro de casos de gripe aviária, como fatores que vão influenciar os preços do grão no cenário global nos próximos meses.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.