Mucolítico pode combater doenças bacterianas

ALTERNATIVA

Mucolítico pode combater doenças bacterianas

Medicamento utilizado em humanos pode auxilar na saúde das plantas
Por: -Leonardo Gottems
409 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente

Pesquisadores do Centro de Citricultura “Sylvio Moreira”, do Instituto Agronômico (IAC) descobriram que molécula antioxidante N-acetilcisteína (NAC), que é utilizada em saúde humana como mucolítico, pode combater a bactéria Xylella fastidiosa. A bactéria é causadora de várias doenças em plantas, inclusive para os citros brasileiros e para as oliveiras italianas. 

De acordo com Alessandra Alves de Souza, pesquisadora do IAC e coordenadora do projeto, a bactéria é capaz de combater a clorose variegada dos citros (CVC), conhecida popularmente como “amarelinho” e o cancro cítrico, causado pela Xanthomonas citri. Nas oliveiras, foi possível identificar uma redução considerável de doenças causadas pela Xylella fastidiosa. “Vimos que quando as oliveiras estão com sintomas iniciais de doenças causadas pela bactéria, o NAC consegue diminuir o avanço da infecção”, comenta ela. 

Essas pesquisas resultaram em dois produtos derivados do NAC, um para ser pulverizado e outro para ser aplicado como um fertilizante na raiz das plantas. “Vimos que a molécula também tem potencial para destruir algumas bactérias que atacam tomate, batata e hortaliças. Por ser uma molécula pequena, há grandes possiblidades de melhorá-la, complexando-a a outras moléculas, ou mesmo melhorando a forma de absorção, de modo a torná-la ainda mais eficiente e sustentável”, afirma. 

Nesse cenário, as plantas de citros tratadas com essas substâncias obtiveram resultados comparáveis somente com o tratamento à base de cobre. Além disso, as plantas produziram mais frutos e com o diâmetro maior. “Isso significa que a molécula fornece um benefício adicional para a planta, que não só o controle de patógenos. Isso acontece porque o NAC, por ser uma molécula antioxidante, diminui o estresse oxidativo da planta”, conclui.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink