Nanobiotecnologia deve modernizar agricultura

TECNOLOGIA

Nanobiotecnologia deve modernizar agricultura

Pesquisa está sendo feita na Índia
Por: -Leonardo Gottems
1060 acessos

A nanotecnologia deve modernizar a agricultura global, colaborando para a garantia da segurança alimentar ao redor do globo. É por isso que o Centro de Nanobiotecnologia TERI-Deakin (TDNBC) e o Departamento de Biotecnologia do Governo da Índia, estão buscando avançar a pesquisa e o desenvolvimento de produtos em nanotecnologia de alimentos e agricultura. 

A Dr. Suchita Ninawe, consultora do Departamento de Biotecnologia, afirmou que a pesquisa em nanobiotecnologia deve levar a produtos e tecnologias. A nanotecnologia para diretrizes agrícolas foi finalizada com a ajuda da TERI e de outros parceiros e será lançada em breve. Essas diretrizes fornecerão um caminho mais claro sobre como avançar com os produtos. 

O tópico para a sessão de abertura da conferência foram estratégias inovadoras para melhorar a nutrição das culturas foi entregue pelo professor Dinesh Mohan da Universidade Jawaharlal Nehru (JNU) e começou com uma apresentação sobre queima de restolho intitulada Biochar - Uma Solução Sustentável para Queima de Restolho, Fertilidade do Solo, Segurança Alimentar e Mitigação das Alterações Climáticas. 

Biochar é matéria orgânica carbonizada, produzida por pirólise de biomassa. A decomposição térmica da matéria-prima orgânica é feita geralmente em baixas taxas de aquecimento sob condições de oxigênio nulas ou limitadas, em oposição à queima aberta nos campos, como atualmente é feito. O carvão de grão fino obtido como resultado desse processo é chamado biochar. 

“O Biochar, com sua natureza porosa, pode ser usado para limpar a água, melhorar a fertilidade do solo e sequestrar carbono. Em outubro de 2018, o IPCC reconheceu o biochar como um método de sequestro de carbono”, diz Mohan. 

"As deliberações durante esta conferência ajudarão pesquisadores e cientistas de várias áreas com o conhecimento a facilitar a pesquisa translacional e o desenvolvimento acelerado de produtos", disse Alok Adholeya, diretor sênior de agricultura sustentável da TERI. 

 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink