Novo painel IGENITY® para gado Nelore revela potencial genético da raça no Brasil

Agronegócio

Novo painel IGENITY® para gado Nelore revela potencial genético da raça no Brasil

A análise de DNA dos bovinos é a mais recente ferramenta de apoio ao pecuarista
Por: -Janice
355 acessos
Redução de custos, aumento da eficiência produtiva, melhorias no manejo e aceleração do avanço genético do plantel são indicadores essenciais da pecuária lucrativa e, obviamente, prioridade dos produtores. Para intensificar esses resultados, a atividade pode contar com a ciência. A análise de DNA dos bovinos é a mais recente ferramenta de apoio ao pecuarista que pode, assim, atingir bem mais rápido seus objetivos sem precisar necessariamente elevar as suas despesas totais.

Um novo avanço já está disponível para ajudar os criadores de Nelore, a raça mais importante do rebanho brasileiro, a melhorar sua eficiência e, portanto, obter mais lucro.

A Merial Saúde Animal acaba de atualizar o painel de marcadores moleculares IGENITY (análise de DNA) para o gado Nelore, permitindo que os produtores identifiquem com mais precisão o potencial genético de seus rebanhos para 11 características de extrema importância para o sucesso de projetos pecuários de qualquer porte. São elas: Maciez, Peso a Desmama, Ganho de Peso Pós-Desmama, Rendimento de Carcaça, Área de Olho de Lombo, Espessura de Gordura Subcutânea, Espessura de Gordura na Picanha, Precocidade Sexual (PP14), Stayability (Longevidade), Temperamento e Resistência a Ectoparasitas.

“A aplicação da análise de DNA é uma prática de grande relevância para a pecuária profissional, focada na rentabilidade, na melhoria contínua dos indicadores e no cumprimento das exigências do mercado. Conhecer em maio profundidade o potencial genético do plantel permite que os criadores de Nelore acelerem o melhoramento genético e, assim, tenham mais lucro”, observa Henry Berger, Gerente IGENITY para a América Latina.

A raça Nelore (animais puros ou anelorados) representa cerca de 80% do plantel brasileiro, o que equivale a mais de 135 milhões de cabeças espalhadas pelo País. Devido a esta importância que foram dedicados intensos estudos e investidos importantes recursos financeiros na nova fase de validação de marcadores moleculares na raça.

A atualização do painel de Nelore do Programa IGENITY envolveu a inclusão de centenas de novos marcadores às características já avaliadas e permitiu a identificação e associação de novos marcadores moleculares a novas e relevantes características. Desta maneira, o painel tornou-se ainda mais preciso e explicativo para as características já constantes no painel anterior e trouxe muitas novidades para o painel atual, igualmente com muita precisão e amplitude de explicação das variações fenotípicas.

A validação foi coordenada pelo Grupo de Melhoramento Animal e Biotecnologia da Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos da Universidade de São Paulo (GMAB/FZEA), de Pirassununga (SP), e contou, nesta nova fase, com a avaliação de mais de 6.700 animais de diferentes rebanhos e sistemas de produção. Assim, os criadores de Nelore passam a contar com as seguintes informações estratégicas, a partir da realização de testes de DNA por meio da tecnologia de marcadores moleculares IGENITY:

Composição e Rendimento de Carcaça

Os escores do perfil IGENITY® para Área de Olho de Lombo, Espessura de Gordura, Espessura de Gordura na Picanha e Rendimento de Carcaça são calculados utilizando-se múltiplos marcadores moleculares que refletem o potencial genético (herdável) dos animais para estas características. O perfil IGENITY® para composição de carcaça é uma ferramenta de grande utilidade na decisão de seleção entre animais com DEPs (Diferenças Esperadas na Progênie) similares ou mesmo com dados disponíveis de ultra-som. Segundo o perfil IGENITY®, estima-se que animais apresentando escore 10 para Rendimento de Carcaça produzirão carcaças com rendimento até 3,84% no frigorífico superior a animais de escore 1.

Qualidade de Carne

Os escores do perfil IGENITY® de Maciez são resultado da análise de vários marcadores associados a esta característica. A maciez é avaliada objetivamente por meio da técnica de Warner Bratzler, que mede a resistência ao corte (força de cizalhamento), entendendo que quanto mais macia seja a carne, menor será a resistência ao corte. Segundo o perfil IGENITY®, estima-se que em animais com escores 10, a resistência ao corte será 4,53 Kg de WBSF (Warner Bratzler Shear Force) menor que em um animal com escore 1.
Características Reprodutivas

A reprodução é provavelmente a característica economicamente mais importante para a atividade de cria. A Precocidade Sexual é fenotipicamente avaliada com base na exposição ao touro de todas as novilhas com idade em torno de 14 meses em uma estação de monta de 120 dias. Assim, por exemplo, touros de escore IGENITY® 10 para Precocidade Sexual apresentam probabilidade de produzir filhas que emprenhem aos 14 meses de idade 21,12% superior a touros de escore 1. Da mesma forma, novilhas de escore 10 apresentam 21,12% mais chances de emprenhar aos 14 meses de idade do que novilhas de escore 1.

Temperamento

Obter animais tranquilos proporciona um manejo mais seguro e, além disso, estes comem mais, tem uma melhor resposta às vacinações e sua carne é mais macia. O perfil IGENITY® para docilidade detecta o potencial genético dos animais para serem tranquilos e terem descendentes dóceis. Escores IGENITY® mais altos para esta característica indicam que uma maior porcentagem de bezerros possui comportamento aceitável. Desta forma, animais de escore IGENITY® 10 para Temperamento têm probabilidade 25,81% maior de apresentarem comportamento aceitável do que animais de escore 1.

Peso a Desmama (PD) e Ganho de Peso Pós Desmama (GPPD)

Crescimento e ganho de peso são características de grande impacto econômico depois das características reprodutivas/fertilidade. Quanto maior o GPPD, mais rapidamente se atinge o ponto ideal de abate. Também quanto maior o PD, melhor o desenvolvimento ponderal esperado do animal. Por outro lado, é preciso considerar o consumo de alimento necessário para estes ganhos. Dessa forma, o ideal é dispor-se de animais de alto PD e GPPD e baixo Consumo de Alimento Residual (menor consumo para o mesmo ganho). A diferença potencial entre animais de maior GPPD (escore 10) para animais de menor GPPD (escore 1) é de até 15,50 kg da desmama ao sobreano. A diferença potencial entre animais de maior PD (escore 10) para animais de menor PD (escore 1) é de até 6,90 kg ao desmame.

Stayability (Longevidade)

A Stayability é definida como a capacidade de permanência de uma fêmea no rebanho por pelo menos 6 anos de idade, tempo suficiente para cobrir os seus custos fixos e se tornar rentável. Touros de escore IGENITY® 10 para Stayability apresentam probabilidade 16,81% superior de produzir filhas que não serão descartadas antes dos seis anos em relação a touros de escore 1. Da mesma forma, novilhas/vacas de escore 10 apresentam 16,81% mais chances de permanecer no rebanho além dos 6 anos de idade do que novilhas/vacas de escore 1.

Resistência a Ectoparasitas

Resistência a ectoparasitas consiste na habilidade do hospedeiro em limitar a proporção de ectoparasitas em processo de maturidade sobre si. A resistência ocorre em resposta ao desafio parasitário e mantém-se ao longo de toda a vida do animal e sua expressão aumenta de acordo com a densidade parasitária e é herdável. O principal fator relacionado à resistência a ectoparasitas (principalmente carrapatos e moscas do chifre) está relacionado ao sistema imunológico, principalmente no que se refere à capacidade de aumento das células mastocitárias em resposta ao estímulo inflamatório provocado pelos parasitas. Quanto maior o número de células mastocitárias, maior a produção de histamina e mais severa a resposta alérgica da pele aos agentes ectoparasitários agressores. Assim, por exemplo, touros de escore IGENITY® 10 para Resistência a Ectoparasitas apresentam probabilidade 16,89% superior de produzir filhos que desenvolverão menor infestação ectoparasitária em relação a touros de escore 1. Da mesma forma, animais de escore 10, apresentam 16,89% mais chance de denotar menor infestação de carrapatos e moscas-do-chifre do que animais de escore 1.

Mais informações pelo telefone 0800 888 8484 ou pelo site www.merial.com.br. As informações são da assessoria de imprensa da Merial Saúde Animal.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink