O futuro do agronegócio em debate no 24º seminário da Cooplantio

Agronegócio

O futuro do agronegócio em debate no 24º seminário da Cooplantio

O clima de otimismo tomou conta dos mais de mil produtores rurais que estão reunidos no Hotel Serrano, em Gramado
Por: -Renata
299 acessos

O futuro do agronegócio brasileiro e internacional norteou as discussões do primeiro dia do 24º Seminário da Cooplantio – “Agronegócio: Ciclos e Oportunidades”. O clima de otimismo tomou conta dos mais de mil produtores rurais que estão reunidos no Hotel Serrano, em Gramado, em busca de estratégias para qualificar ainda mais o setor. “É com muita honra que promovemos a 24ª edição do evento, proporcionando aos nossos associados palestras com renomados profissionais e dando um direcionamento para os empresários do agronegócio”, destacou o presidente da Cooplantio - Cooperativa dos Agricultores de Plantio, Daltro Benvenuti, durante a abertura do Seminário, que segue até sexta-feira, dia 3, na Serra gaúcha.

O projeto da Agricultura Certificada (AC) foi um dos destaques da iniciativa. A proposta, que visa oferecer ferramentas para uma gestão agronômica profissional e mostrar à sociedade os processos de produção e os impactos no meio ambiente, já está sendo executada. A ideia é massificá-la em 2010. “A Agricultura Certificada é uma evolução do Plantio Direto (PD); uma oportunidade de aproveitar o valor diferencial dessa técnica do PD”, ressaltou o membro da Comissão Diretiva da Asociación Argentina de Productores en Siembra Directa (Aapresid) e diretor-adjunto do Projeto Agricultura Certificada, o engenheiro agrônomo Andrés Sylvestre Begnis, na palestra Agricultura Certificada, Evolução e Perspectivas.

A estrutura da Asociación Argentina de Productores en Siembra Directa e a evolução da agricultura na Argentina foi tema da palestra do presidente da Comissão Diretiva da Aapresid, Gastón Fernández Palma. Para ele, o Plantio Direto é uma condição necessária e imprescindível, mas não suficiente. “Nós ainda não conseguimos ser sustentáveis do ponto de vista institucional. Precisamos de um plano estratégico comum para a sustentabilidade, no qual o ponto de partida é o Plantio Direto, entendendo e aplicando a “lógica” da técnica”, frisou Gastón Fernández Palma. De acordo com ele, dos 16 milhões de hectares de PD na Argentina, mais de 50% correspondem a hectares cultivados segundo a visão simplista.

O primeiro dia do Seminário contou também com as palestras Cenário Econômico Nacional e Internacional, de Marcelo Savino Portugal, professor Titular da UFRGS e coordenador do Programa de Pós-Graduação em Economia da UFRGS; e com Os Desafios da Nova Liderança no Agronegócio, de José Luiz Tejon, professor de Pós Graduação da Fundação Getúlio Vargas (FGV), diretor do Núcleo de Agronegócios da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), presidente da Internacional (Tejon Consultores Associados Internacional (TCA) e membro do PENSA da FEA/USP.

MICROXISTO E EMBRAPA ASSINAM TERMO DE COOPERAÇÃO
O 24º Seminário Cooplantio - "Agronegócio: Ciclo e Oportunidades" também serviu de palco para a assinatura de um termo de cooperação entre a MicroXisto e a Embrapa - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. O acordo visa a pesquisa e a validação de novos fertilizantes foliares a base de xisto. A assinatura ocorreu hoje, quarta-feira, dia 1º, no final da tarde, durante o evento no Hotel Serrano, em Gramado. As informações são da assessoria de imprensa do evento.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink