Oferta curta pressiona para cima os preços da arroba do boi gordo

Boi gordo

Oferta curta pressiona para cima os preços da arroba do boi gordo

Em São Paulo, o boi gordo está estável e as programações de abate atendem, em média, seis dias
Por:
273 acessos

A dificuldade dos frigoríficos em adquirir boiadas pressionou para cima as cotações da arroba em cinco regiões no fechamento da última quinta-feira (29/11).

Em Três Lagoas-MS, a alta foi de R$1,00/@ na cotação a prazo, e mesmo com o consumo aquém do esperado, a oferta restrita de animais terminados não acompanhou o fluxo de reabastecimento dos estoques, colaborando para efetivação de negócios acima da referência.

A única queda foi no Oeste de Santa Catarina, onde a média das escalas de abates estão confortáveis para a demanda atual, fato que abriu espaço para compras em valores abaixo da referência.

Em São Paulo, o boi gordo está estável e as programações de abate atendem, em média, seis dias. Com a diminuição da oferta de boiadas confinadas, estão sendo ofertados lotes menores pela ponta vendedora.

No mercado atacadista de carne bovina a referência ficou estável, frente ao levantamento anterior (28/11), com o boi casado de animais castrados cotado, em média, em R$9,92/kg.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink