Orgânicos aproveitam 'modismo' para lucrar, diz biólogo

Imagem: Sheila Flores

OPINIÃO DE ESPECIALISTA

Orgânicos aproveitam 'modismo' para lucrar, diz biólogo

Especialista diz que algumas empresas de orgânicos inflacionam os preços
Por: -Leonardo Gottems
100 acessos

A agricultura orgânica está explorando a demanda mundial por autenticidade, afirmou Henry I. Miller, médico e biólogo molecular, que também é membro sênior do Instituto de Pesquisa do Pacífico. De acordo com ele, essa estratégia não é errada ou desleal, “a não ser que gerem uma publicidade que obrigue as pessoas a pagarem um preço inflacionado pelos produtos”. 

“Como o termo ‘autenticidade’ conota coisas diferentes para indivíduos diferentes e depende de fatores subjetivos, como habilidade, visão de mundo e crenças políticas e religiosas, é difícil definir exatamente o que as pessoas querem; pelo que eles estão dispostos a pagar; e no final, como eles fazem suas escolhas”, escreveu, no portal geneticliteracyproject.org. 

Como um exemplo disso, o especialista cita as microcervejarias que, especialmente quando se tornaram populares, costumavam fabricar produtos que eram objetivamente inferiores (em testes de gosto cego) aos dos gigantes da indústria, que tinham ambos profunda experiência e tecnologia sofisticada. Para o professor Glenn R. Carroll, da Escola de Negócios da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, elas “estavam apenas negociando o fato de serem pequenos produtores artesanais fazendo algo diferente. E eles realmente não sabiam como fabricar cerveja. . . Mas as pessoas associaram a operação artesanal com maior qualidade e, certamente, com maior valor e estavam dispostas a suspender muito do seu julgamento”. 

“Outro exemplo onipresente da busca pela autenticidade é a rejeição generalizada da agricultura ‘industrial’ convencional em favor de ofertas ‘orgânicas’ no supermercado local. A definição de ‘orgânico’ é uma festa móvel, com a indústria e o governo constantemente alterando seu significado; os produtos e práticas que o definem são completamente arbitrários, sem base científica”, afirma o biólogo. 

Segundo Miller, o rótulo orgânico “não é mais que uma ferramenta de marketing”. “E é cínico, porque muitos consumidores desavisados são roubados pelos altos preços dos produtos orgânicos, sem benefícios palpáveis”, completa. 

“Por um lado, os rendimentos mais baixos são inevitáveis, dada a rejeição sistemática da agricultura orgânica a muitos métodos e tecnologias avançadas. Se a escala da produção orgânica aumentasse significativamente, os rendimentos mais baixos aumentariam a pressão pela conversão de mais terra em agricultura e mais água para irrigação, ambas questões sérias do meio ambiente”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink