Países do Cone Sul avaliam riscos climáticos na agricultura
CI
Agronegócio

Países do Cone Sul avaliam riscos climáticos na agricultura

IICA reúne especialistas dos quatro estados membros da região para debater estratégias para a adaptação do setor às variabilidades do clima
Por:
IICA reúne especialistas dos quatro estados membros da região para debater estratégias para a adaptação do setor às variabilidades do clima

A agricultura é considerada uma atividade sensível, uma vez que está exposta a riscos de origens múltiplas e diversas. O IICA tem manifestado, em diversos debates e sob várias circunstâncias, sua preocupação em dispor de estratégias e instrumentos para a gestão desses riscos, de tal maneira que os produtores tenham condições de tomar melhores decisões.


No último dia 1o de dezembro, o IICA colocou em destaque o tema dos riscos climáticos na agricultura, durante um seminário internacional, realizado na sede do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET)em Brasília.

O debate focou os primeiros estudos desenvolvidos no âmbito do Projeto Avaliação de Riscos Climáticos na Agricultura. Nessa ocasião, falou-se da institucionalidade relacionada à Meteorologia e a Agricultura da região sul.

Participaram do encontro delegações integradas por pontos focais do IICA no Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai quatro países, formadas por diretores das instituições nacionais de meteorologia e os consultores contratados. Pelo Brasil participou o diretor do INMET, Divino Moura, e técnicos do órgão.
Segundo Manuel Otero, Representante do IICA no Brasil, “a Região vem avançando de maneira significativa no conhecimento da variabilidade e as mudanças climáticas, com instituições organizadas e potentes”.


O projeto é financiado pelo Fundo Concursável da Direção Geral do IICA para Projetos de Cooperação Técnica (FonDG, sigla em espanhol), uma iniciativa anual voltada a destinar recursos próprios do IICA ao financiamento de projetos, que opera como capital semente, e procura alianças estratégicas com os países, bem como o incentivo a recursos de outras organizações dos países membros, ou internacionais.

Santiago Cayota, especialista do IICA no Uruguai e coordenador do FonDG, explicou que “o Fundo foi criado a partir de janeiro último e que anualmente se fará um novo chamado para inscrição de projetos”. Destacou que “podem se inscrever iniciativas executadas em dois ou mais países de qualquer das cinco regiões do IICA: Andina, Caribe, Central, Norte e Sul”.


Além do projeto de Avaliação de Riscos Climáticos, a Representação do IICA no Brasil participa diretamente em outros dois projetos do FONDG, “Gestão Social de Territórios Rurais” e “Combate á Mosca da Carambola”, em aliança com países fronteiriços.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.