Palha de milho pode virar “madeira”?
CI
Imagem: Eliza Maliszewski
EUA

Palha de milho pode virar “madeira”? 

Empresa quer produzir pallets
Por: -Leonardo Gottems

A Orn Board Manufacturing, empresa norte-americana com sede no Texas, usa talos e cascas de milho para fazer esquis, patins e pranchas de surf, agora se propõe a investir US $ 15 milhões para construir, no noroeste de Iowa, uma fábrica que fabrica paletes ecológicos a partir da biomassa residual da produção do milho. 

Para este projeto, Corn Board fará parceria com a McMahon Associates, uma empresa de arquitetura e engenharia de Wisconsin. O produto patenteado, denominado CornBoard, pode ser usado para fazer paletes que pesem menos que os de madeira, mas com a mesma integridade estrutural, disse a empresa. A empresa já usa CornBoard para fazer skates e equipamentos de esqui na neve da marca Stalk It, bem como móveis internos e externos. 

O CEO da Corn Board Manufacturing, Lane Segerstrom, disse que o plano é começar os trabalhos de construção da planta na próxima primavera e que ela ficará localizada a oeste da cidade de Odebolt, no condado de Odebolt. Segerstrom disse que a Corn Board vai precisar de cerca de 23.000 toneladas de restolho por ano, o equivalente a 50.000 fardos. Para isso procuram entre 30 e 50 agricultores, dos quais estimam poder comprar a restolho no valor de US$ 750 mil.  

No processo de fabricação, o resíduo do milho é peneirado, classificado e combinado com uma resina, em seguida, unido com calor e pressão em placas, de acordo com o site da empresa. A empresa trabalha há dois anos com um grupo de fazendeiros do condado de Sac para testar a viabilidade da coleta de restolho de milho, disse Segerstrom, para o portal bioeconomia.info. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink