Parceria incentiva desenvolvimento rural
CI
Agronegócio

Parceria incentiva desenvolvimento rural

“Esperamos que as células possam contribuir para o desenvolvimento territorial”, afirmou a servidora Patrícia Bastos
Por:
Mais de 51% dos agricultores familiares em 37 territórios no Brasil utilizam programas de transferência de renda, como o Bolsa Família, para ajudar no sustento. É o que aponta o estudo sobre o Índice de Condição de Vida, apresentado hoje durante o V Encontro Nacional de Colegiados Territoriais, que segue até hoje (15) em Brasília. O estudo foi realizado através de uma parceria firmada entre a Secretaria de Desenvolvimento Territorial (SDT) do Ministério de Desenvolvimento Agrário (MDA) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) com universidades de todo o país.

Entre os resultados esperados durante a pesquisa estão o de fornecer aos Colegiados Territoriais e à SDT informações que ajudem a qualificar a gestão social nos territórios e recomendar ações que possam contribuir com a implementação do Plano Territorial de Desenvolvimento Rural Sustentável, o PTDRS.

“Esperamos que as células possam contribuir para o desenvolvimento territorial”, afirmou a servidora Patrícia Bastos, técnica responsável por acompanhar o termo de cooperação entre as partes. “Quanto mais estreita a relação entre os envolvidos, maior a chance de sucesso no trabalho”, ressaltou.

Diagnóstico

Durante o estudo, foram entrevistadas dez mil famílias por meio de um questionário. Para ajudar no trabalho de diagnóstico da situação de desenvolvimento sustentável do território e chegar aos resultados, foram utilizados cinco indicadores: de Identidade Territorial, de Condições de Vida (ICV) de Gestão dos Colegiados, de Capacidades Territoriais e Avaliação de Projetos.

As universidades participantes do estudo são responsáveis pelos 27 projetos de pesquisa e extensão selecionados, que beneficiarão 37 territórios rurais, espalhados em 607 municípios. Os trabalhos começaram em agosto do ano passado e seguem até 2013. As 27 universidades formaram células de acompanhamento e informação, que são unidades operacionais da SDT que desenvolvem trabalhos de coleta, registro e análise de informações sobre os territórios rurais, além de apoiar a gestão dos colegiados territoriais. Cada célula é composta por uma equipe de cinco pessoas, entre elas professores das universidades e alunos bolsistas.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.