Perspectivas e avanços tecnológicos para o gergelim é tema de palestra na AgroBrasília
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,170 (1,12%)
| Dólar (compra) R$ 5,59 (-0,36%)

Imagem: Pixabay

GERGELIM

Perspectivas e avanços tecnológicos para o gergelim é tema de palestra na AgroBrasília

Gergelim BRS Morena será uma das tecnologias apresentadas na AgroBrasília
Por:
214 acessos

A cultura do gergelim vem ganhando espaço entre as lavouras do Centro-Oeste e será um dos destaques da Embrapa na Feira Internacional dos Cerrados – AgroBrasília, que será realizada em formato digital de 6 a 13 de julho. Durante esse período, os interessados poderão conferir a palestra da pesquisadora da Embrapa Algodão, Nair Arriel, que abordará o tema “Perspectivas e avanços tecnológicos para a cultura do gergelim”. 

A pesquisadora enfocará as potencialidades econômicas, agronômicas e sociais da cultura que tem como características a ampla adaptabilidade às diferentes regiões do país, tolerância à seca, facilidade de manejo, alto teor de óleo e elevada estabilidade química. Todas essas características, associadas ao amplo mercado externo são favoráveis à expansão da cultura, que duplicou a produção na safra passada em relação à safra de 2018. O gergelim é uma opção de rotação com as culturas do algodão, soja e milho.

Entre as tecnologias que serão destaque na feira está a BRS Morena, a mais recente cultivar de gergelim lançada pela empresa, de película marrom avermelhada. A semente de coloração mais escura proporciona sabor diferenciado para o consumo in natura e para a indústria alimentícia, com foco no mercado gourmet. A cultivar apresenta alta produtividade de grãos e teor de óleo superior a 50%. O potencial produtivo é de cerca de 1.800 quilos por hectare. 

Outro destaque é a BRS Anahi, cultivar de gergelim com desempenho agronômico superior às demais cultivares nas diferentes regiões do país. Além da alta produtividade, possui características qualitativas de interesse da indústria, que atendem às exigências tanto do mercado interno quanto externo. Apresenta sementes de película clara, bem maiores que as disponíveis do mercado, e adaptação à colheita mecanizada ou manual. A cultivar apresenta maior retenção de sementes nas cápsulas (semi-deiscência), sementes de coloração creme, ciclo precoce com cerca de 90 dias, hábito de crescimento não ramificado, arquitetura de planta ereta, potencial produtivo de até 1.600 kg/ha e teor de óleo de até 52%.

Tecnologias para a cultura do algodão

Também serão apresentadas tecnologias para a cultura do algodão como a cultivar de fibra longa BRS 433FL B2RF, com resistência ao herbicida glifosato e as principais espécies de lagartas que atacam o algodoeiro; além de recomendações de cultivo de plantas de cobertura para a semeadura direta do algodoeiro.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink