Plataforma inédita da Embrapa reúne dados da aquicultura brasileira
CI
Imagem: Pixabay
AQUICULTURA

Plataforma inédita da Embrapa reúne dados da aquicultura brasileira

GeoWeb do Sistema de Inteligência Territorial Estratégica da Aquicultura foi lançado durante a comemoração da Embrapa
Por:

A Embrapa Pesca e Aquicultura, unidade sediada em Palmas, no Tocantins, lançou neste mês, durante live de comemoração de seus 12 anos de atividades, o GeoWeb do Sistema de Inteligência Territorial Estratégica da Aquicultura - SITE, que reúne software, hardware e brainware com uma metodologia para servir de subsídio para "análises baseadas em centenas de dados qualificados do setor, juntamente com informações de cinco dimensões que impactam toda atividade no meio rural: os quadros natural, agrário, agrícola, de infraestrutura e socioeconômico".

De acordo com a geógrafa e analista de geoprocessamento da Embrapa Pesca e Aquicultura, Marta Eichemberger Ummus a plataforma - construída a partir de um sistema de informações geográficas - permite visualizar, sobre o mapa do Brasil, centenas de dados de associações de aquicultores, laboratórios, fábricas de ração e de gelo, empresas de consultoria na área, de produtos para sanidade, de equipamentos, unidades de beneficiamento e até instituições de ensino com cursos na área.

"Trata-se de um sistema inédito, não existem informações georreferenciadas, padronizadas e organizadas sobre aquicultura no Brasil. Não há nenhum banco que compile essas informações", explica Marta que lidera o projeto.
O SITE também vai oferecer dados de produção de 24 espécies aquícolas com os números nacionais ou de um estado, além de visualizá-los no mapa. De acordo com Marta, "será possível analisar as informações considerando todas as variáveis desses diferentes quadros que contribuem ou não para o desenvolvimento da atividade"
.
A chefe-adjunta de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Territorial, Lucíola Magalhães, que também integra o projeto, lembra que o SITE Aquicultura reúne dados de 12 instituições, como IBGE, ANA e Ministério da Agricultura, além de secretarias estaduais do Meio Ambiente. "O projeto surgiu para resolver o problema da ausência de dados estruturados sobre o setor", afirma. "Agora esses dados estão dispostos em 296 camadas de informação em seis quadros".

Roberto Kikuo Imai, presidente do Sindicato da Indústria da Pesca no Estado de São Paulo e coordenador da 18ª edição da Semana do Pescado, vê a iniciativa da Embrapa Pesca e Aquicultura como importante para todo o setor. "Toda cadeia produtiva do pescado se beneficia com a reunião das informações em uma plataforma criada por empresa de pesquisa e desenvolvimento da importância da Embrapa. Por isso, temos trabalhado todos os anos para a realização da Semana do Pescado, que é uma forma de estimular o consumo no Brasil e também beneficiar os produtores de pescados".
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.