PR: cooperativas lançam projeto de queijaria
CI
Imagem: Marcel Oliveira
UNIÃO

PR: cooperativas lançam projeto de queijaria

Produção estimada é de 96 toneladas por dia e deve absorver o aumento da produção de leite dos cooperados
Por: -Eliza Maliszewski

R$ 460 milhões. Esse é o valor previsto de investimento por três cooperativas dos Campos Gerais do Paraná para a instalação de uma queijaria na cidade de Ponta Grossa (PR). O projeto, realizado pela Unium, marca institucional das indústrias das cooperativas Frísia, Castrolanda e Capal, prevê a produção de 96 toneladas de produtos e subprodutos por dia.

Com uma previsão de crescimento na produção de leite de 8% ao ano entre 2020 e 2024, a iniciativa é vista como uma forma de absorver esse volume, que pode representar 600 mil litros a mais por dia e agregar valor ao leite in natura. A previsão é que projeto da nova queijaria leve 30 meses até início das operações. Mais da metade do investimento das cooperativas será feita na aquisição de máquinas e equipamentos.

Para o diretor presidente da Castrolanda e um dos diretores da Unium, Willem Berend Bouwman, esse projeto demonstra ainda mais a força da intercooperação. “Vendo o crescimento da produção de leite dos nossos cooperados, o grupo se adiantou e buscou uma solução rentável para mostrar aos parceiros que todo o aumento será revertido em produtos e valor agregado. Isso consolida cada vez mais o conceito da intercooperação, já que, em três cooperativas, o investimento para um projeto dessa magnitude fica mais leve e possível”, explica.

O governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, comemorou a iniciativa da Unium e destacou a importância da intercooperação para o agronegócio do estado. "Esse é um projeto fantástico, de três cooperativas que são orgulho da nossa gente. Essa indústria vai demandar de 600 mil litros de leite por dia e vai movimentar mais de 10 mil pessoas que trabalham e dependem desse projeto. É mais emprego para o Paraná, é mais gente no campo e é a força do nosso agronegócio, que contribuirá para o crescimento do nosso estado", afirmou o governador em encontro com representantes da Unium, no Palácio Iguaçu.

Crescimento do consumo

Atualmente a demanda interna de queijos no Brasil é consideravelmente maior do que a oferta por produtores locais. O mercado nacional do setor está em crescimento e tem grande margem para isso. Atualmente, o consumo do produto no país é de pouco mais de cinco quilos per capita. Bem abaixo dos 37 quilos da Alemanha e menos da metade do que os vizinhos Uruguai e Argentina, que têm um consumo de 11 quilos por ano por pessoa. Com o projeto da queijaria, a projeção é que a produção da Unium represente 1,87% do consumo de queijos no Brasil projetado para 2024.

O projeto prevê a produção dos queijos tipo mussarela, prato, cheddar e massa de queijo, além de soro em pó e manteiga. Ao todo, os 600 mil litros de leite por dia que serão destinados para a produção dos derivados devem totalizar 35 mil toneladas de produtos por ano.

* informações da assessoria de imprensa


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.