PR pode ter plantas de soja emergidas a partir de 13 de setembro
CI
Imagem: Pixabay
SAIBA MAIS

PR pode ter plantas de soja emergidas a partir de 13 de setembro

Para que o plantio seja sincronizado na região Sul, data para liberação da emergência das plantas foi postergada em dois dias no Estado.
Por: -Aline Merladete

Vazio sanitário passou a ser política nacional controlada pelo Mapa. Para que o plantio seja sincronizado na região Sul, data para liberação da emergência das plantas foi postergada em dois dias no Estado.  O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) publicou, nos dias 1º e 2 de setembro, duas portarias (388 de 2021 e 389 de 2021, respectivamente) que mudam a forma como ocorre o controle do chamado vazio sanitário na cultura da soja e do período de plantio no país. Os documentos definem calendários para cada Estado que valem já para este ano safra (2021/22). O ponto de maior atenção para os produtores do Paraná é o cronograma de que a emergência das plantas só pode acontecer a partir do dia 13 de setembro. 

Anteriormente, a adoção ou não do período de vazio sanitário e do calendário de semeadura eram definidos por cada Estado. No caso do território paranaense, a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) determinava, pela Portaria Estadual 342 de 2019, que poderia haver plantas emergidas a partir de 11 de setembro, um dia após o fim do vazio sanitário. 

“Na prática, a fiscalização vai considerar que as plantas só podem emergir a partir do dia 13 de setembro. Pode plantar uns dias antes? Pode, contanto que o produtor conhecendo a sua região saiba quanto tempo vai demorar para essa planta emergir e respeitar o dia 13 como referência”, enfatiza o gerente de sanidade vegetal da Adapar, Renato Rezende.  

Um dos efeitos mais benéficos com essas novas portarias, conforme Rezende, é a padronização das datas na região Sul. “O que acontecia antes era que, às vezes, uma região tinha plantas vivas, outras não. Nesse cenário, o patógeno era mantido ativo, principalmente nas divisas. Tendo um período específico de plantio em uma região grande você tira aquelas pontes verdes que vão estar mantendo o patógeno a campo. Quando estiver encerrando o ciclo, acabou, não tem mais aquela diferença no calendário”, completa. 

 dados FAEP.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.