Preço do milho sobe com demanda por etanol
CI
Agronegócio

Preço do milho sobe com demanda por etanol

Os bons preços levaram os produtores a aumentarem a área plantada em 2007
Por:

As boas perspectivas para o etanol no Brasil já estão gerando conseqüências positivas para a safra do milho e da cana-de-açúcar. O milho responde por 35% da safra brasileira e a influência dessa cultura será determinante para a colheita total de grãos e oleaginosas, recorde de 129,6 milhões de toneladas prevista para 2007. Se confirmada, a safra terá aumento de 11% ante a colheita do ano passado.

Os preços do milho estão subindo no mercado internacional porque parte da oferta desse produto tem sido destinada à produção de etanol nos Estados Unidos. Segundo observou o gerente do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) do IBGE, Neuton Alves Rocha, os bons preços levaram os produtores a aumentarem a área plantada em 2007.

A área plantada do milho nesta safra deverá atingir 13,16 milhões de hectares, ou 29% da área total da safra brasileira, com aumento de 4,4% em relação à área cultivada em 2006. A colheita do produto, segundo estima o IBGE, poderá chegar a 49,17 milhões de toneladas, com crescimento de 16% ante a safra do ano passado.

Cana – A safra de cana-de-açúcar, matéria-prima do etanol no Brasil, deverá aumentar 7% na safra 2007 em relação à anterior e somará 490 milhões de toneladas. Em São Paulo, Estado que responde por 57% da produção nacional, a safra deverá aumentar 5,3%, para 280 milhões de toneladas. Segundo Rocha, o aumento na produção da cana-de-açúcar resulta da expansão do consumo interno e da demanda mundial.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink