Preço do trigo deve se manter atrativo ao vendedor
CI
Imagem: Pixabay
EM 2022

Preço do trigo deve se manter atrativo ao vendedor

As exportações deverão ser maiores em 2022, tendo em vista a menor oferta global e os elevados preços externos
Por: -Aline Merladete

A safra nacional de trigo atingiu produção recorde em 2021, mesmo com adversidades climáticas durante o desenvolvimento da lavoura. E, apesar da maior disponibilidade de trigo no mercado interno, a importação seguiu em alta no segundo semestre do ano passado, e esse contexto deve continuar sendo verificado em 2022. Segundo pesquisadores do Cepea, o Brasil ainda é dependente das importações do cereal para abastecer o mercado interno, negociando principalmente com a Argentina.

De acordo com os dados do boletim informativo do Cepea,  as exportações também deverão ser maiores em 2022, tendo em vista a menor oferta global e os elevados preços externos. Como as expectativas indicam dólar elevado em 2022, a importação deve continuar encarecida e os preços internos podem seguir em altos patamares. Avaliando-se as atividades de campo, na última temporada, o Rio Grande do Sul ultrapassou a produção de trigo do Paraná, estado que normalmente possui a liderança nacional. Em relação à próxima safra de trigo nacional, a expectativa é que os produtores continuem optando por aumentar a área com o cereal, como ocorreu na temporada anterior, influenciados pelos altos valores pagos no mercado atualmente, mesmo com o maior custo de produção.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.