Preço recebido pelo frango evolui aquém do custo de sua principal matéria-prima
CI
Agronegócio

Preço recebido pelo frango evolui aquém do custo de sua principal matéria-prima

Milho chegou ao final da primeira semana de dezembro repetindo um recorde histórico de preço
Por:

 A despeito da forte valorização registrada a partir de junho (espaço de seis meses em que seu preço médio mensal aumentou mais de 40% em relação a maio, o pior momento do ano), o preço recebido pelo frango vivo vem evoluindo aquém do custo de sua principal matéria-prima, o milho.

Aliás, nos 13 meses decorridos entre novembro de 2014 e novembro de 2015, em apenas uma única ocasião (julho de 2015), o preço relativo da ave viva (novembro de 2014 = 100) teve evolução ligeiramente superior ao preço relativo do milho.

A propósito, o milho chegou ao final da primeira semana de dezembro repetindo um recorde histórico de preço. No recorde anterior, registrado exatos três anos atrás, na primeira semana de dezembro de 2012, o milho foi negociado por R$36,00/saca, em média. É o mesmo valor nominal registrado no momento.

Para dar uma ideia do que isso representa neste instante, basta dizer que naquele dezembro o preço médio registrado pelo milho no interior paulista foi de R$35,68/saca, enquanto no grande atacado paulistano o frango abatido resfriado foi comercializado, em média, por R$3,84/kg.

Pois bem: pela média da primeira semana de dezembro o milho vem sendo adquirido por R$36,00/saca - valorização próxima de 1% em relação a dezembro de 2012. Já o frango abatido alcança valor médio pouco superior a R$3,47/kg, enfrentando desvalorização próxima de 10% em relação ao que obteve três anos atrás. 

É desempenho que merece a máxima atenção.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.