Preços da carne bovina sem osso subiram no atacado na última semana de setembro

Carne

Preços da carne bovina sem osso subiram no atacado na última semana de setembro

Na última semana de setembro houve valorização de 1,9% na média de todos os cortes vendidos no mercado atacadista
Por:
59 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente

Na última semana de setembro houve valorização de 1,9% na média de todos os cortes vendidos no mercado atacadista. Essa alta trouxe fôlego para a margem da desossa, que atualmente está em 19,0%, colando na média histórica. Esta reação no preço da carne se dá em função das expectativas positivas quanto à melhora do escoamento na virada do mês e, além disso, devido à restrição da disponibilidade de matéria-prima.

Frente a esse cenário, têm sido observados frigoríficos reformulando as estratégias de compra, pulando dias de escala ou diminuindo os abates. Em algumas regiões, como em Mato Grosso do Sul e Pará, já que a oferta restrita limita as compras, algumas plantas optaram por entrar em férias coletivas. Mas é provável que após esse ajuste operacional, a necessidade de reequilibrar a oferta de carne do atacado à demanda mais firme do varejo faça com que essas indústrias voltem ao mercado. Outro incentivo é o mercado externo. Após o recorde observado em agosto, se continuarmos com o bom ritmo de embarques, é possível que em setembro este patamar seja superado. Até a terceira semana de setembro, diariamente, o volume foi 44,2% maior que vendido por dia em 2017.   

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink